Primeira> Coluna Conexão Europa – Portugal fora da The Ocean Race – Fiesc em Portugal – Entrevista com velejador Renato Conde

0
256

 

Pois é, Conexão Europa é mais nova coluna aqui no Regatanews.con.br. O número de leitores no site cresceu tanto, que não tivemos outra opção senão passar para o outro lado do mar é implantar um escritório em Portugal para atender a Europa.

Bom, já está em Portugal, a nossa colunista Ester Ane Pacheco – já está um bom tempo em terra portuguesa, mas agora vai estar semanalmente com nossos mais de 4.700 seguidores no Regatanews.com.br e os mais de 5 mil leitores que acessam este site diariamente.

A Redação do Regatanews.com.br daqui do Brasil, vai estar também atuando na Coluna Conexão Europa.



 

Mirpuri com um barco na The Ocean Race

A Fundação Mirpuri anunciou esta que vai participar na próxima e renovada edição da Ocean Race com uma equipa na classe VO65, uma competição disputada por todas as tripulações com o mesmo modelo de barco.

A equipe portuguesa terá o nome de ‘Mirpuri Fountation Racing Team’, mas, até ao momento, não foram adiantados mais detalhes sobre a constituição da tripulação, anunciando, contudo, que está a estudar a possibilidade de competir igualmente na classe Imoca 60.

“Com a classe Imoca 60, que fará parte da Ocean Race em 2021, vamos assistir à mais rápida e exigente corrida jamais vista. Estou extremamente interessado nesta nova classe, que apresentará o melhor que há em tecnologia e inovação, junto com a sustentabilidade ambiental, tudo valores que acarinhamos na Fundação Mirpuri”, avançou Paulo Mirpuri, fundador da Fundação portuguesa.


Portugal fora da The Ocean Race!

Depois de  receber parada por três vezes. Pois é, pelo visto depois de uma grande parada na edição anterior da The Ocean Race, Portugal não deve participar desta edição da The Ocean Race.

 

Entrevistando: Renato Conde


Portugal fora da The Ocean Race: “Infelizmente parece que sim!“: Renato Conde

Adílson Pacheco – Da Redação

Integrante da elite de vela mundial, o português Renato Conde, filho do conhecido construtor e desenhador de barcos Delmar Conde, participou na mítica prova Volvo Ocean Race e na GC32 Extreme Series, nomeadamente, ao serviço da equipe SAP.

 

 No seu percurso como velejador, que se iniciou aos cinco anos de idade, precisamente nas águas da Ria de Aveiro, com um barco de madeira construído por seu pai, Renato Conde participou em provas da classe Europa e Laser e fez a campanha 49er durante quatro anos consecutivos.

Bom, quando se fala em The Ocean Race – logo um nome é lembrado!  Renato Conde.  O grande velejador português que está a participando da equipe do INEOS na America’s Cup. Participante de três The Ocean Race concedeu esta entrevista exclusiva ao Conexão Europa.

 

RN Conexão Europa: Renato Portugal vai ficar fora da The Ocean Race?

Renato Conde: Infelizmente parece que sim!


RN Conexão Europa: Já foi sondado para integrar alguma equipe?

Renato: Sim, já fui sodado por duas equipes para na próxima edição.  Mas, como neste momento estou com o Team INEOS participar da a Américas Cup. E a volta ao mundo começa logo após a Américas Cup terminar, não será fácil por razões familiares etc….


RN Conexão Europa – Portugal está com um barco, o Mirpuri – você vai estar nele?

Renato: Sobre o team português Mirpuri, ainda ninguém me disse nada!



RN Conexão Europa – A não participação de Portugal na The Ocean Race e positiva ou negativa?

Renato:  Negativa! Sendo que, fui eu que iniciei as negociações para que o boat yard fosse para Lisboa.


RN Conexão Europa – E os prejuízos para o setor náutico português??

Renato: Bastante. Para a economia em geral!

 


Empresários catarinenses em Portugal

 

Presidente da Fiesc, Maria Cezar de Aguiar,
Reitor da Universidade João Sàágua/Fiesc

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) encerra missão a Portugal nesta quarta-feira (6). Nesta semana, a comitiva, liderada pelo presidente da entidade, Mario Cezar de Aguiar, cumpriu agenda em universidades e centros tecnológicos. A FIESC assinou acordo de cooperação com a Universidade Nova de Lisboa (UNL), que prevê um conjunto de ações. Entre elas, destaca-se a construção de um projeto de intercâmbio para estudantes de engenharia e cursos tecnólogos de SENAI e SESI obterem a dupla diplomação, ou seja, há possibilidade de fazer parte do curso no Brasil e outra parte no país europeu. O diploma de engenharia do SENAI, por exemplo, pode ter validade em Portugal e vice-versa.