Com empate técnico entre barcos, Classe C30 finaliza etapa em Ilhabela

0
64

 

Duelo de líderes no contravento /Aline Bassi Balaio de Ideias
Duelo de líderes no contravento /Aline Bassi Balaio de Ideias

Kaikias Maserati e Caiçara UV.Line têm sete pontos perdidos contra oito de Caballo Loco e eCycle +Realizado na 3ª Etapa da Copa Suzuki

 – Ary Pereira Jr
APJ

São Paulo  – As tripulações da Classe C30 esperam um fim de semana (1º e 2/9) menos atribulado em relação às regatas de abertura da 3ª Etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica, em 25 e 26/8. Os ventos atípicos, fracos e rondados, aliados à correnteza no Canal de São Sebastião, transformaram a disputa em loteria, com “regatas malucas” conforme definiram os próprios velejadores, devido à variação na direção do vento em quase 180 graus, de norte a sul.

Com os barcos embolados devido às condições climáticas, Kaikias Maserati e Caiçara UV.Line terminaram o fim de semana com sete pontos perdidos, após três regatas. Caballo Loco e eCycle +Realizado perderam oito pontos. As tripulações finalizarão a penúltima etapa da temporada em condições de igualdade, uma das características da veloz Classe C30.

“No primeiro final de semana o vento não foi dos melhores, variando bastante de força e direção, fazendo com que as regatas fossem definidas apenas nos últimos metros. Velejamos bem e ainda tivemos sorte de principiante ao terminarmos na surpreendente liderança”, avalia o timoneiro da nova tripulação do Kaikias Maserati, Beto de Jesus.

Apesar de experientes na HPE 25, com o Fit to Fly, a equipe do Kaikias é recém-chegada à Classe C30. Estreou na Semana de Vela, há pouco mais de um mês em Ilhabela. “Não fomos os mais rápidos, mas conseguimos uma boa média. A tripulação está muito contente e motivada para treinar cada vez mais e, assim, conhecer melhor as regulagens do barco”, afirma Beto.

Caiçara UV.Line, o barco a ser batido na temporada após conquistar a Semana de Vela e o Campeonato Brasileiro da C30, viu os adversários se aproveitarem da situação. “O legal da C30 é que não tem tripulação fraca e por isso também não há favorito. As regatas são sempre parelhas. Quando o vento está ruim, é para todos. Esperamos que as condições melhorem no próximo fim de semana para vermos o que acontece na água, com belas disputas”, aguarda o responsável pela secretaria do Caiçara, Carlos Ney Ribeiro.






 


Slide1