America’s Cup: Groupama Team France – um núcleo de ouro

0
112

Goupama (1) (1)

 

 

Três grandes nomes da vela francesa juntaram-se para formar o projecto para as próximas edições da America’s Cup.


Nysse Arruda, Portugal
http://www.publico.pt/
Post- 29/2-17:57


 

Com o skipper Franck Cammas (recordista do Troféu Júlio Verne em 2010 e vencedor da Volvo Ocean Race 2011-2012), Michel Desjoyeaux (skipper solitário bicampeão da Vendée Globe 200-2001 e 2008-2009) e Olivier de Kersauson (recordista do Troféu Júlio Verne em 1997), a equipa francesa tem uma das mais sólidas bases em navegação em multicasco, design, engenharia, técnica, logística e preparação física.
Um revés, entretanto, veio desequilibrar o projecto quando Cammas sofreu um sério acidente durante os treinos com dois barcos no dia 1 de Dezembro na baía de Quiberon, França – um movimento brusco do leme fê-lo perder o equilíbrio e cair à água tendo o seu pé direito sido quase decepado pela asa elevatória do leme do catamarã AC45F.

A equipa Groupama Team France  -           foto FLORIAN CHOBLET/AFP
A equipa Groupama Team France – foto FLORIAN CHOBLET/AFP

Em franca recuperação de uma fractura exposta da tíbia e perónio, Cammas, no entanto, escolheu como seu substituto nas regatas em Omã o velejador neozelandês Adam Minoprio, 31 anos – o mais jovem navegador (24 anos) a vencer o Campeonato do Mundo da World Match Racing Tour 2009, vice-campeão da Volvo Ocean Race 2011-2012 como um dos timoneiros do Camper/ETNZ e membro da equipa Luna Rossa a bordo do AC45 Turbo – e a surpresa não poderia ter sido melhor, com uma primeira vitória para a equipa francesa num evento da Louis Vuitton America’s Cup World Series, com o desempenho do trimmer da vela-asa Thierry Fouchier, único francês a ter conquistado uma vitória na America’s Cup a bordo do trimarã USA 17.
Este resultado reflecte o exigente trabalho de treinos físicos comandados pelo treinador Bertrand Pacé (veterano de cinco edições da America’s Cup, finalista na America’s Cup em 2003, com o Team New Zealand, membro do BMW Oracle Racing em 2007 e sete vezes campeão do Tour de France à la Voile) e o fisioterapeuta Neil Maclean-Martin (Master em Fisioterapia e Ciência de Reabilitação).

Se tantos talentos estão reunidos na equipa, as individualidades devem-se colocar ao serviço do colectivo. É esta coesão do grupo com que estivemos a trabalhar este Inverno e, em Omã, vamos recolher o fruto deste trabalho”, havia dito premonitoriamente Bertrand Pacé ainda antes das regatas no sultanato.
Portanto, com esta vitória numa regata em Omã, Cammas só tem elogios para Minoprio. “Ele é um kiwi diferente dos demais, pois tem colaborado muito com equipas estrangeiras e foi-nos recomendado por Martin Fischer da equipa de design. Ele já navegou muito a bordo do AC45 Turbo, mas não em competição, mas é um excelente timoneiro para ocupar o meu lugar e fazer a equipa progredir entretanto”, disse.

O veterano Thierry Fouchier também comenta as qualidades de Minoprio. “Ele já esteve a bordo comigo nos trimarãs Groupama 1 e 2 e conhecemo-nos bem. Ele tem ao mesmo tempo maturidade e serenidade a bordo – mesmo em situações agitadas – graças à sua grande experiência na America’s Cup e em embarcações multicasco e monocasco de pequenas dimensões”, analisou o francês.

O jovem velejador neozelandês Adam Minoprio é o timoneiro substituto da equipa francesa  - DR
O jovem velejador neozelandês Adam Minoprio é o timoneiro substituto da equipa francesa – DR

Este ano de 2016 será muito rico para a equipa, pois além da participação nos eventos da Louis Vuitton America’s Cup World Series os velejadores irão também disputar as regatas do circuito GC32 e continuar os treinos na baía de Quiberon. “Os treinos a bordo dos multicascos GC32 serão muito importantes, pois permitirão à equipa progredir na compreensão do funcionamento e na utilização precisa dos foils nos AC45F nas complexas manobras em regata”, finalizou o treinador Bertrand Pacé referindo-se à nova fase de preparação do Groupama Team France, que agora conta mais um patrocinador oficial, a marca Norauto, que investirá 1,5 milhões por ano durante os próximos cinco anos (já a pensar na 36.ª America’s Cup).

Este valor, no entanto, fica aquém dos investimentos da equipa defensora Oracle Team USA que só na folha salarial regista mais de 45 mil euros mensais para o CEO Russell Coutts e cerca de 25 mil euros mensais para um simples tripulante que trabalho os molinetes a bordo. Ou mesmo os dois milhões de euros que cada cidade deve pagar para sediar uma etapa da Louis Vuitton America’s Cup World Series.


EDIÇÃO DA REDAÇÃO
Edição – Adilson Pacheco
MTB: 0002362/SC
adilsonpachecoredacao@gmail.com
https://www.facebook.com/adilson.pacheco.75
https://issuu.com/regatanew_sc