Vias da cidade serão interditadas para realização do L’Étape Rio Santander neste final de semana

0
93
Foto: Pedro Cury / Divulgação L'Étape Rio

Evento de ciclismo chancelado pela Tour de France terá a sua terceira edição na Cidade Maravilhosa. Veja as principais ruas que serão fechadas para a passagem dos atletas.

Depois de duas edições de sucesso no Rio de Janeiro, o L’Étape Rio by Tour de France presented by Santander volta a ser realizado no Rio de Janeiro no final desse mês de junho, entre os dias 23 e 25 de junho (sexta, sábado e domingo). A prova será realizada no domingo (25) com largada marcada para às 6h da manhã, na Marina da Glória. As interdições iniciam na noite de sábado (24) e se estendem até a manhã de domingo (25) para a montagem e realização da prova.

Os fechamentos compreendem as orlas do Leblon e Ipanema, além de vias de Copacabana, Botafogo e Aterro do Flamengo.  Na área do Centro o principal fechamento é o Túnel Marcello Alencar. Além disso, vias da Gávea (Rua Marquês de São Vicente), do Jardim Botânico (ruas Jardim Botânico e Pacheco Leão) e Alto da Boa Vista/São Conrado (estradas Dona Castorina, Gávea Pequena, Pedra Bonita e Canoas) também serão interditadas.

A partir das 23h de sábado (24), as Avenidas Delfim Moreira e Vieira Souto (Pista Beira Mar) serão fechadas até as 18h do domingo (25). Às 00h do dia da prova, Marina da Glória, Aterro do Flamengo e a Enseada do Botafogo serão interditadas até as 12h, com fechamento das Avenidas General Justo, Infante Dom Henrique e Nações Unidas entre Aeroporto e Botafogo. Às 00h também estarão interditadas as ruas F. Otaviano, J.Nabuco e a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, na região do Arpoador.

De 1h às 12h de domingo, fecham também a Avenida General Justo e o Túnel Marcello Alencar – entre Rodoviária e Aeroporto – na zona portuária da cidade. No mesmo horário, no Leme, serão interditadas as avenidas Lauro Sodré e Princesa Isabel (sentido Copacabana), além da Av. Atlântica (pista edificação), em Copacabana.

Na região que engloba os bairros de Leblon, Gávea e Jardim Botânico, serão interditadas, de 2h às 11h, as avenidas Visconde de Albulquerque, Padre Leonel (Terminal PUC) e Rodrigo Otavio, além das ruas Rubens Berardo, Marquês de São Vicente e Jardim Botânico. De 3h às 11h, serão fechadas na região do Jardim Botânico – Parque Nacional da Tijuca a Rua Pacheco Leão e as estradas Dona Castorina, Gávea Pequena, Pedra Bonita e Canoas.

O L’Étape

É a terceira vez que o L’Étape estará no Rio de Janeiro e essa competição é a segunda etapa do L’Étape Brasil by Tour de France presented by Santander. A primeira prova do calendário de 2023 aconteceu em abril, na cidade de Cunha (SP). Já a terceira será em Campos do Jordão, em setembro. Em abril de 2024, haverá nova edição em Cunha. O L’Étape Brasil é voltado para os ciclistas amadores e tem a chancela do Tour de France, uma das maiores competições de ciclismo de rua do mundo.

O L’Étape Brasil by Tour de France é uma das mais importantes provas do ciclismo amador do país. Com três etapas no país, o evento só perde para o México em números de provas chanceladas pelo Tour de France.

O L’Étape by Tour de France possui 30 etapas espalhadas pelo mundo. Entre os países que recebe as etapas amadoras estão: México, Canadá, Colômbia, República Tcheca, Dinamarca, França, Equador, Grécia, Brasil, Indonésia, Bolívia, Estados Unidos, Espanha, Romênia, Eslovênia, Eslováquia, Suíça,  Portugal, Holanda, Bulgária, Chipre, Malásia e Tailândia.

Sobre o Tour de France

O Tour de France é a mais tradicional prova do ciclismo de estrada mundial, assim como o maior evento esportivo anual do mundo. Criado em 1903, o Tour de France reúne a nata do ciclismo: somente os melhores do mundo podem percorrer os 3.600 km da competição. É um evento de 22 dias (sendo apenas 2 dias de descanso para os atletas) que acontece sempre ao longo mês de julho.

O Tour é composto por 20 etapas de trajetos diferentes, que passam pela França e por países vizinhos. Por toda a sua grandiosidade, o Tour de France tornou-se um objeto de desejo de muitos atletas e espectadores. A cada ano a competição leva mais de 12 milhões de pessoas às ruas para torcer e animar os atletas ao longo das estradas.