Ciclistas dão dicas para maratonas da Internacional Estrada Real em 2024

0
102

Perto da virada de ano, os ciclistas e apaixonados por mountain bike já se organizam para a disputa da Internacional Chaoyang Estrada Real, organizada pela Avelar Sports. Como manda a tradição, o circuito terá as provas de XCM/Maratona, a que atrai a maioria dos atletas amadores. Em 2023, por exemplo, foram em média 1.800 ciclistas por etapa, sendo cerca de 70% inscritos na maratona.

A temporada de 2024 começa em Arcos, no Oeste mineiro, com as provas sendo realizadas de 8 a 10 de março de 2024. No mesmo mês, entre 29 e 31, a Internacional Chaoyang Estrada Real irá parar em Itabirito, no Colar Metropolitano de Belo Horizonte. Por fim, a Avelar Sports vai para Ouro Branco, com as provas entre os dias 17 a 19 de maio.

Em cada uma das etapas, os ciclistas serão divididos por faixas etárias e terão que escolher entre trajetos curtos e longos, que oscilam entre 40 e 60 km. No entanto, também há os atletas da categoria Elite (profissional), como Nicolas Machado. Atual campeão brasileiro de maratona, ele indica que é fundamental treinar bastante nos dias e semanas que antecedem a prova. No entanto, ele reforça ainda que a preparação vai além da parte física. Ele destaca que é fundamental ter uma boa alimentação e paciência.

“Para as provas de maratonas, o volume de treinos aumenta bastante, isto que significa que teremos mais horas de treinos sobre a bike, colocando também estímulos de longa duração nas sessões de treinos. Para os amadores eu indicaria focar em treinos mais longos nos finais de semanas, já que no meio da semana acaba sendo bastante corrido para eles. Com isso, a adaptação do corpo para intensidades de maiores durações serão bem melhores. Na semana da corrida, o ideal é manter o corpo ativo, realizando alguns estímulos próximo à prova, para não se sentir muito lento quando for dada a largada. É interessante se hidratar e fazer um bom estoque de carboidrato. Tenham paciência nos primeiros quilômetros de prova. Não excedam sua capacidade de sustentação ao esforço, pois a parte final da competição pode fazer diferença”, comenta Nicolas Machado.

Campeão da Estrada Real dá a letra

Vencedor na categoria elite do percurso completo da maratona na etapa de Arcos da Internacional Chaoyang Estrada Real, a terceira e última da temporada 2023, Lucio Otávio mantém a mesma linha de raciocínio de Nicolas Machado.

“Sou um atleta que tenho por característica me dar melhor em provas longas, de maratona. Isso porque gosto mais das provas assim e também faço treinos mais longos, ao contrario das provas de XCO e XCC. Eu também corro e até tenho ido bem, mas ganhei a prova de maratona de Arcos. Vejo que quem está começando, as vezes acelera mais do que o necessário no início, na empolgação. Tem que saber dosar para não se prejudicar no fim. Não pode também deixar de pegar água nos  pontos de hidratação. O carro não anda sem combustível, assim como o ser humano também não anda sem hidratação e alimentação. Isso é extremamente importante”, aponta Lúcio Otávio.