Coluna da Michele Gargano: Focinho quente, será que meu pet está com febre?

0
57
Michele Gargano CRMV-RJ 16.777, médica veterinária formada pela UFRRJ, especializada em prevenção e co-fundadora da empresa Chama Vet (atendimento veterinário domiciliar no Rio de Janeiro).

Michele Gargano CRMV-RJ 16.777, médica veterinária formada pela UFRRJ, especializada em prevenção e co-fundadora da empresa Chama Vet (atendimento veterinário domiciliar no Rio de Janeiro).

Muitos pais pets ficam preocupados ao sentir o focinho do seu peludo mais quente e seco, achando que está febril, mas isso não é verdade. A recíproca é verdadeira, um focinho frio e úmido não indica que ele não esteja com febre.

Para começar, os valores normais da temperatura corporal de cães adultos é entre 37,5ºC e 39,3ºC e de gatos adultos entre 38ºC e 39,3ºC. Para verificar a temperatura corporal nos pets, pode ser usado um termômetro digital por via retal (mais preciso) ou um infravermelho. Ambos precisam de técnica para aferir a temperatura corretamente e não machucar o pet. Por isso, não é aconselhável fazer isso em casa.

As doenças mais comuns que podem causar febre nos pets são: pneumonia, doença do carrapato em cães, leucemia felina, infecção urinária, problemas dentários, entre muitas outras.

Mais importante do que perceber a temperatura do focinho, é observar outros sinais que o seu pet pode apresentar como: ficar mais quietinho, diminuir apetite, apetite mais seletivo, tremores, vômito, diarreia, muita sede.

Como os peludos não sabem falar, é necessário ficar atento ao sinal que eles dão. Qualquer sinal diferente, procure um médico veterinário da sua confiança e seja o herói do seu pet.

Michele Gargano CRMV-RJ 16.777, médica veterinária formada pela UFRRJ, especializada em prevenção e co-fundadora da empresa Chama Vet (atendimento veterinário domiciliar no Rio de Janeiro).

 

NR: Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores