OPINIÃO DE CELIO FURTADO: VOLNEI MORASTONI PREFEITO

0
670

Célio Furtado –
Engenheiro e professor da Univali
celio.furtado@univali.br

Passadas as eleições desse atípico ano, vistos os resultados (quase todos), voltamos ao normal do cotidiano da nossa gente, muitos felizes e satisfeitos com os resultados, outros nem tanto, alguns surpresos, outros mais realistas, já previam o que aconteceu.

Gosto da metáfora que compara as eleições a uma grande enxurrada, uma chuva forte em uma grande cidade: as águas lavam as calçadas, arrastam tudo para os bueiros, e, uma nova cidade ressurge Devemos ter a serenidade para observar a realidade, ver e analisar o que de fato aconteceu, isso é importante, nos ajuda a repensar nossos juízos de valores, reaprender o que aparentemente já estava acomodado em nossos conceitos.

Todos nós temos um certo conservadorismo, uma certeza em conceitos tão frágeis e volúveis, pois aprendemos com o Karl Marx que “tudo o que é sólido se desmancha no ar”. No plano nacional, assistimos uma derrota do atual presidente da república nos principais centros urbanos brasileiros, ou seja, o bolsonarismo demonstra um declínio, um certo desgaste, não apenas pela derrota do guru Donald Trump, nos Estados Unidos.

Aqui também, os candidatos explícitos do Bolsonaro foram excluídos das eleição, como por exemplo, em São Paulo, maior cidade do Brasil. Um confronto importante entre Covas e Boulos, imprevisível ainda, cujo resultado, muito vai revelar a todos nós que pensamos a política brasileira.

Se Covas vencer para a prefeitura, o grande nome nacional será o governador Dória, que ficará no aguardo do vice a ser fornecido pelo DEM, um partido discreto que conquistou algumas das principais cidades brasileiras, Salvador, Curitiba, Florianópolis e, provavelmente, Rio de Janeiro.

Olho com carinho, o desfecho das eleições em Porto Alegre e Fortaleza, que poderá consolidar a força de Ciro Gomes e Lula, para o próximo pleito presidencial, daqui a dois anos.


 


 


No plano municipal, Itajaí, parabenizo a vitória do amigo Volnei Morastoni, que foi reconduzido, pela terceira vez, para o comando do executivo municipal, vencendo num pleito difícil, o candidato Robson Coelho, um jovem promissor.

Ao derrotar o vereador Robson, Volnei conseguiu ultrapassar uma força considerável de veteranos políticos que apoiaram a oposição municipal. Refiro-me aos ex prefeitos Jandir Bellini, Amilcar Gazaniga, Arnaldo Schmitt, e o sempre disponível político Paulinho Bornhausen, membro de uma poderosa oligarquia catarinense.

Volnei Morastoni derrotou a todos, recebendo da população, o reconhecimento pelo seu excelente trabalho, dando robustez à imagem de Itajaí.

Nossa cidade está crescendo em vários sentidos, através de um remodelamento de sua infraestrutura urbana e rural. As urnas mostraram o apoio da periferia e, também dos nosso colonos e moradores da área rural, mostrando que Volnei realizou um importante trabalho através da Secretaria de Agricultura e Expansão Rural.

Com a expansão e desenvolvimento do nosso porto, aumentou expressivamente a movimentação de cargas, retroalimentando, positivamente, nossa economia como um todo.

Com avanços na Educação, inovando e aprimorando no cuidado de nossas crianças, e, principalmente, um carinho exemplar na saúde pública, sendo um destaque nacional no combate à pandemia, Volnei Morastoni, fez por merecer a vitória !!!


Célio Furtado, nascido em 1955/ Professor da Univali/ Formado em Engenharia de Produção na Universidade Federal do Rio de Janeiro/ Mestre Engenharia de Produção/ Coppe/Ufrj/trabalhou no Sebrae Santa Catarina e Rio de Janeiro. Consultor de Empresa/ Comunicador da Rádio Conceição FM 105.9/ celio.furtado@univali.br


NR: Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.