Artigo # Alexandre Reis de Farias: Esporte ou estilo de vida?

0
603
Alexandre Farias/ Fotos-Luiz Candido /Luz Press

Alexandre Reis de Farias,
Presidente da Federação Catarinense de Tênis*

Foram os ingleses que trouxeram o tênis para o Brasil. Isso lá no final do século XIX, quando as primeiras quadras foram inauguradas em São Paulo (SP). E foi com uma mulher, Maria Esther Bueno, que o esporte brasileiro entrou para o mapa mundial da modalidade. Ela chegou ao topo do ranking global em 1959 e repetiu o feito em 1964 e 1966. Anos depois, quem fez o tênis se disseminar no país foi o catarinense Gustavo Kuerten. Guga chegou a marca de 28 títulos ao longo da carreira.

Se no Dia do Tenista (9 de junho) a gente pôde comemorar, é um pouco por causa deles e tantos outros que disseminam a prática dentro e fora do país. Aqui em Santa Catarina, há quase 65 anos (completamos em outubro), a Federação Catarinense de Tênis (FCT) é a entidade responsável pela organização e prática da modalidade no estado, assim como pela sua representação em território nacional.

Eu, que estou à frente da entidade há dois anos, acredito que o tênis tem o poder unir pessoas, transformar hábitos e agregar diferentes gerações. Trabalhamos para a propagação desse esporte que está cada vez mais presente nas  cidades do estado, seja por meio do tênis de praia (beach tennis) ou do tradicional, nas quadras de saibro e grama.

Promovemos torneios municipais e estaduais, como este que acontecerá em de Gaspar neste fim de semana (14 a 16), apoiamos eventos nacionais e também os nossos atletas que disputam dentro e fora do país. Trouxemos o Banana Bowl para cá, assim como a Copa Davis que, com o trabalho da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), será realizada ainda este ano em solo catarinense. Isso tudo é motivo de orgulho. É uma dedicação que começou lá em 1954, com o professor João David Ferreira, quando fundou a federação, e segue até hoje com pessoas que acreditam na importância da modalidade.

Celebrar o Dia do Tenista é comemorar mais do que um esporte e, sim, um estilo de vida que traz benefícios físicos e psicológicos. Temos grandes atletas que nos representam muito bem lá fora mas, nessa data, o parabéns é não só para eles, como para quem joga por hobby e para todos que lutam pela democratização do tênis no país.

* Responsável pela realização de eventos que disseminam informações sobre o esporte e incentivam a prática da modalidade no estado, a Federação Catarinense de Tênis (FCT) completa 65 anos em 2019. Só em 2018, foram realizados pela entidade 24 eventos em nove municípios catarinenses, além de apoio a outras dezenas de programações.