Volvo Ocean Race 2017/18 – Primeira parada: Lisboa

0
605
Foto - Ricardo Pinto / Volvo Ocean Race
Foto – Ricardo Pinto / Volvo Ocean Race
  • Capital portuguesa vai receber os barcos vindos da largada de Alicante, na Espanha. Uma versão do Boatyard será instalada no Atlântico
  • Lisboa, uma das cidades-sede de maior sucesso na história recente da Volvo Ocean Race, foi escolhida como a primeira parada da edição 2017-18 da regata de Volta ao Mundo.

No ano que vem, a stopover de Lisboa será diferente: uma rápida pausa dos veleiros após a largada em Alicante, na Espanha. Além disso, a organização anunciou que os portugueses serão uma base especial do Boatyard, o estaleiro que a Volvo Ocean Race desenvolveu para dar todo suporte às equipes e seus Volvo Ocean 65. O estaleiro naval de Lisboa irá complementar o centro de serviços em Alicante, que também servirá como base de treinamento e apoio.

“Temos dois motivos para comemorar nossos laços estreitos com a cidade de Lisboa. Em primeiro lugar, a capital portuguesa será um destino vibrante logo de cara, garantindo um início em grande estilo para a edição 2017-18. Em segundo lugar, Lisboa nos oferece a localização perfeita para estabelecer uma base de operações com estaleiro naval. Os barcos que formarão a flotilha para a 13ª edição serão atualizados na capital portuguesa e as equipes terão um local ideal para fazer o treinamento”, avaliou Antonio Bolaños López, CEO da Volvo Ocean Race.

A capital de Portugal recebeu o evento nas edições de 2011-12 e 2014-15, sempre atraindo um grande público para recepcionar os barcos vindos da América.

Fernando Medina, prefeito de Lisboa, emendou: “Vamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para tornar o estaleiro naval um grande sucesso.”

Lisboa, que será a primeira parada depois de Alicante, é mais um ponto confirmado, unindo-se à Cidade do Cabo, Hong Kong, Auckland, Newport (Rhode Island), Cardiff, Gotemburgo e Haia, destino final da edição 2017-18. Mais stopovers serão anunciadas nas próximas semanas.

O australiano Nick Bice, coordenador do Boatyard, comemorou o novo local: “Lisboa tem infinitas possibilidades para nós. O estaleiro naval é um antigo mercado de peixe nas docas de Lisboa. As opções de treinamento são ilimitadas! O vento é garantido em qualquer estágio nos trechos de mar e há também a possibilidade de treinar no rio Tejo”.

“Eu gostaria de agradecer a todos os envolvidos para fazer este projeto ambicioso acontecer, em particular ao Governo de Portugal e às autoridades locais de Lisboa. Estamos ansiosos para a construção de uma parceria de trabalho, que começou nas edições 2011-12 e 2014-15 da regata. O futuro não poderia ser mais emocionante”, finalizou Antonio Bolaños López, CEO da Volvo Ocean Race.



Saiba mais sobre Volvo Ocean Race

  • A edição 2014-15 foi vencida pelo Abu Dhabi Ocean Racing, comandada  pelo inglês Ian Walker. Team Brunel (Holanda) acabou em segundo, seguido por Dongfeng Race Team (China). O Abu Dhabi Ocean Racing também ganhou a In-Port Race Series, campeonato paralelo das regatas locais.
  • Foi a edição de número 12 do evento que começou em 1973, na época chamado de Whitbread Round the World Race.
  • A 13a edição será disputada nos anos de 2017-18, começando no mês de outubro de 2017.
  • A regata anterior teve início em 4 de outubro de 2014, com a primeira In-Port Race em Alicante, Espanha, e terminou com a regata local de Gotemburgo, na Suécia no dia 27 de junho de 2015. A cidade sueca é a casa da Volvo.
  • A prova teve 38.739 milhas náuticas e parou também em: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Uma parada de 24 horas rolou em Haia, na Holanda, entre a França e a Suécia.
  • A próxima edição em 2017-18 terá o barco Volvo Ocean 65, desenhado pela Farr Yacht Design nos Estados Unidos.
  • O novo veleiro de 65 pés (19.8 metros) são rigorosamente iguais e entregues prontos para velejar. Os barcos são equipados com o melhor da tecnologia de transmissão via-satélite, ajudando os Repórteres a bordo (OBR) a contar a história da prova. Essa função existe desde 2008-09.
  • Sete times correram a 12a edição. O 100% feminino Team SCA colocou uma equipe de mulheres na regata. O Abu Dhabi Ocean Racing repetiu a escolha do medalhista olímpico Ian Walker para o comando. O Dongfeng Race Team defendeu as cores da China, O Team Brunel teve Bouwe Bekking da Holanda na liderança. O Team Alvimedica teve duas bandeiras (Turquia/EUA) e contou com Charlie Enright no comando. O espanhol MAPFRE foi o penúltimo a entrar na disputa. atrás apenas do dinamarquês Team Vestas, de Chris Nicholson.
  • A penúltima edição da Volvo Ocean Race começou em 2011 em Alicante e foi vencida pelo francês Groupama sailing team, comandado por Franck Cammas.


  • Fonte:Flavio Perez – Relações com a Mídia em Português – Volvo Ocean Race




  • *EDIÇÃO DA REDAÇÃO/ EDITORIAL EDITION
    *Edição – Adilson Pacheco
    MTB: 0002362/SC
    E-mail: adilsonpachecoredacao@gmail.com.br
    Facebook: https://www.facebook.com/adilson.pacheco.75
    Facebook: https://www.facebook.com/Regata-News-698702346874230/?fref=ts
    Issuu: https://issuu.com/regatanew_sc
    http://www.dailymotion.com/adilson-pacheco1