Campeão – Macif conquistou o título da classe Ultime na Transat Jacques Vabre

0
331

 


 

 

 

primeiro (2)

 

 

O primeiro barco já está atracado no píer da Marina Itajaí


 

NR – Por volta das 2h da manhã – de lancha – fomos para o mar para recepcionar o primeiro barco a chegar a Itajaí. Foi emocionante ver os dois velejadores, dupla francesa François Gabart e Pascal Bidégorry, vibrando pela conquista do primeiro lugar. Como campeão tiveram o privilégio de efetivamente inaugurar o píer da Marina Itajaí, afinal é a primeira embarcação estrangeira a atracar na primeira marina do polo náutico do Brasil.


Edição – Adilson Pacheco
Especial – Flávio Perez/
Onboarsports
Post – 7/11-10:16


 

O barco Macif conquistou, na madrugada deste sábado (7), o título da classe Ultime na Transat Jacques Vabre, maior regata transatlântica do mundo, disputada entre a França e o Brasil. O trimarã com o mastro de 30 metros – do tamanho do Cristo Redentor – completou o percurso de 10 mil quilômetros até Itajaí (SC) em 12 dias, 17 horas e 29 minutos e foi o primeiro dos 42 barcos que largaram em Le Havre a cruzar a linha de chegada em Santa Catarina. A dupla francesa François Gabart e Pascal Bidégorry teve média de velocidade de 17,6 nós.

”Muito feliz com o resultado. A regata foi muito dura e nos últimos dois dias se tornou mais cansativa pra gente, pois quebrou o piloto automático. Com isso tivemos que ficar no leme o tempo todo”, disse François Gabart, um dos ídolos da vela oceânica francesa. Eles foram recebidos com frutas, champanhe e, é claro, uma caipirinha.

Na Transat Jacques Vabre 2013, o velejador François Gabart não conseguiu completar a regata até Itajaí por causa de um problema em seu barco, na época um IMOCA também chamado de Macif. Seu companheiro Pascal Bidégorry não teve sucesso esse ano na etapa da Volvo Ocean Race de Auckland até Itajaí a bordo do Dongfeng.<i>”Agora conseguimos! Foi uma revanche. De qualquer maneira é muito bom voltar desse jeito”</i>, comemorou François Gabart.

A disputa na classe Ultime ficou restrita a Macif e Sodebo – barco deve terminar a regata ainda neste sábado. Os abandonos de Prince de Bretagne e Actual transformaram a regata numa exclusiva. Após deixar as condições complicadas do Golfo de Biscaia, os dois multicascos trocavam posições beirando a costa de Marrocos para escapar dos ventos fracos dos Açores. Durante a passagem pelos Doldrums – zona com pouco vento entre os hemisférios, a dupla François Gabart e Pascal Bidégorry se saiu melhor abrindo vantagem confortável, finalizando a prova com quase 200 quilômetros de vantagem para o Sodebo.