Europa – jornalista Rodrigo Moreira Rato: Recorde da volta ao mundo -A equipa construída à volta da Dona Bertarelli e do Yann Guichard no Spindrift, está a preparar-se para esta épica jornada

0
151

 Recorde da volta ao mundo:A equipa construída à volta da Dona Bertarelli e do Yann Guichard no Spindrift, está a preparar-se para esta épica jornada há três ano

Rodrio Rato  modelo padrão  para colunistas setima coluna


Rodrigo Moreira Rato
Correspondente na Europa –
Coluna 7 -post:05/11- 10:23


 

Conseguir o recorde da volta ao mundo, é muito mais que uma aventura humana, e um desafio técnico-desportivo. A equipa construída à volta da Dona Bertarelli e do Yann Guichard no Spindrift, está a preparar-se para esta épica jornada há três anos. O objectivo é dar a volta ao mundo à vela, em menos de 45 dias, 13 horas e 42 minutos. O difícil recorde que vão tentar bater, pertence ao Loick Peyron, que com a sua tripulação conseguiu o feito em 2012 a bordo do Banque Popularize V.

 

Rodrio Rato  modelo padrão  para colunistas setima coluna Rodrio Rato  modelo padrão  para colunistas2 (1)

A equipa franco-suíça comprou o Banque Populaire V, pois acreditou que este barco ainda podia ser optimizado, um projecto que tripulantes, engenheiros e equipa técnica têm trabalhado desde 2014. Depois de milhares de horas de trabalho e 40.000 milhas de regatas e treinos, estão prontos para zarpar. A equipa fica oficialmente em stand-by a partir de 19 de outubro, ficando à espera da janela de tempo ideal.

A apenas uns dias de tão importante data, a Dona e o Yann têm o prazer de anunciar a quem são os doze tripulantes que os vão acompanhar neste desafio. A maior parte são peritos em multi-cascos; alguns têm experiência olímpica; outros participaram em desafios offshore; mas todos estão familiarizados com o barco e partilham os valores e espírito da equipa. Alguns inclusivamente já circum-navegaram o globo, tanto no Troféu Júlio Verne como na Volvo Ocean Race.

Um dos principais suportes da equipa Spindrift, é navegarem todos o ano quer em D35 ou em GC32, tendo no seu núcleo duro Christophe Espagnon, François Morvan e Xavier Revil, que o Yann conheceu durante os projectos olímpicos e hoje fazem parte da equipa que vai tentar o recorde, bem como o seu irmão mais novo Jacques Guichard, que é o responsável das velas North Sails, o Xavier Revil fez parte da tripulação do Loick Peyron em 2012 no mês o barco. Outro tripulante que fez parte da tripulação do Loick Peyron é o
Thierry Duprey du Vorsent, que devido à sua experiência é o Boat Captain, tem quinze anos de experiência para além dos tempos passados no Banque Popularize V. O Antoine Carraz também é recordista, e é uma dos tripulantes que melhor conhece o barco, pois nos últimos três anos foi o responsável técnico, e responsável do projecto de design, esta será a sua primeira volta ao mundo, e estará essencialmente focado no desempenho do barco.
Três outros tripulantes, Thomas Rouxel, Sébastien Marsset e o Erwan Israël, fazem parte da tripulação que bateu a bordo do Spindrift 2 o recorde da rota das descobertas (Cádiz- San Salvador) no final de 2013 (estiveram em stand-by em Portimão, Algarve), dois deles participaram na Volvo Ocean Race 2014-2015, Thomas no Dongfeng e o Sébastien no Alvimedica. O Erwan Israël foi o router do Yann Guichard na Route du Rhum 2014, e no último inverno com o Dongfeng fez a etapa Sanya-Auckland da Volvo Ocean Race. Depois de muitos meses como analista de performance, o Erwan será o navegador para o troféu Júlio Verne Trophy, trabalhando directamente com o Yann na análise das cartas procurando a rota ideal.
O Yann Riou tomb tem experiência na Volvo Ocean Race: foi o responsible de electrónica a bordo do Groupama, e media reporter durante a campanha vitoriosa de 2011-12, na última edição desempenhou as mesmas funções a bordo do Dongfeng Race Team. O Yann será o primeiro on-board reporter durante uma tentativa de conquista do Troféu Júlio Verne.
Dona Bertarelli e o Yann Guichard chamaram também dois homens com muita experience em trimarans de alta performance nos mares do Sul, Sébastien Audigane que vai tentar o recorde pela quarta vez, bateu o recorde com o Loick Peyron a bordo do Orange II em 2005, e sem sucesso com o Olivier de Kersauson em 2002 e com Franck Cammas em 2008. Loïc Le Mignon, fez parte das tentativas do Groupama 3 com o Franck Cammas, tendo batido o recorde em 2010.


 

Tripulação do Spindrift para tentar bater o recorde do Troféu Júlio Verne


 

Yann Guichard, skipper
Dona Bertarelli, leme-trimmer

Sébastien Audigane, leme-trimmer
Antoine Carraz, leme-trimmer
Thierry Duprey du Vorsent, leme-trimmer
Christophe Espagnon, leme-proa
Jacques Guichard, leme-trimmer
Erwan Israël, navegador
Loïc Le Mignon, leme-trimmer
Sébastien Marsset, proa
François Morvan, leme-trimmer
Xavier Revil, leme-trimmer
Yann Riou, media reporter
Thomas Rouxel, leme-proa

Jean-Yves Bernot, router em terra

Simone Gaeta, suplente
Thomas Le Breton, suplente


 

Jules Verne Trophy:


 

Partida e Chegada: uma linha entre o farol de Créac’h (ilha de Ushant) e o Lizard Point (Inglaterra)
Rota: sem paragens à volta do mundo, sem assistência exterior e passando por três Cabos (Boa Esperança, Leeuwin e Horn).
Distância miníma: 21,600 milhas náutica (40,000 quilómetros)
Validação: World Sailing Speed Record Council http://www.sailspeedrecords.com/records
Tempo a bater: 45 dias, 13 horas, 42 minutos e 53 segundos
Velocidade média: 19.75 nós
Data do actual recorde: Janeiro de 2012
Recordista: Banque Populaire V, Loïck Peyron com uma tripulação de 13 velejadores
Início do stand-by para Spindrift 2: October 19th, 2015


 

Spindrift 2 maxi-trimaran:


 

Arquitectura: VPLP & Spindrift design team
Lançamento: Julho 2008
Deck e mastro: CDK Technologies
Velas: North Sails
Comprimento do casco central: 40 metros
Comprimento dos cascos exteriores: 37 metros
Largura: 23 metros
Peso a seco: 20.5 toneladas
Calado: 5.1 metros
Altura do mastro: 42 metros
Mainsail: 405 m²
Gennaker max: 560 m²
Gennaker médio: 450 m²
Gennaker mini: 360 m²
Reacher: 260 m²
Estai: 170 m²
ORC: 75 m²