Atletas admitem ansiedade para a Skate Run 2023 a dez dias para a prova

0
101

Maior corrida de skate do mundo será no dia 19, no centro da capital paulista. Largadas serão às 7h, no Viaduto do Chá

A dez dias da Skate Run 2023, que será realizado no Centro de São Paulo em 19 de novembro, os atletas admitem que estão ansiosos pela maior corrida de skate do mundo, em especial aqueles que não participam há muito tempo. É o caso de Geórgia Bontorin, que não compete desde 2017.

Ela conta que ficou afastada da prova, apesar de amá-la, por conta de uma cirurgia no joelho. Depois, vieram a pandemia e a maternidade. Geórgia tem 26 anos e vai para a sua quinta edição da prova e busca igualar os feitos de 2013, 2014, 2015 e 2017, quando saiu vitoriosa.

A skatista acompanha a evolução do Skate Run no Brasil. Em sua primeira edição, ela era a única mulher na categoria competição. Agora, são esperadas 200 mulheres só nesta categoria. Ao todo, o evento promete atrair 2 mil atletas. Em 2023, a Skate Run completará dez anos e promete uma festa ainda mais bonita. Esta é a sexta edição da corrida de rua em cima de um skate.

“Estou um pouco ansiosa e a dez dias para o campeonato, o frio na barriga aumenta. Vamos ver no que vai dar…Vou de carro de Florianópolis até São Paulo, com uma pausa em Curitiba. Quero dar o meu melhor e vou competir para valer. Eu ando competindo comigo mesmo nos meus treinos. Todo treino quero ser melhor do que fui no treino passado. Estou numa competição comigo mesma”, comenta Geórgia.

São três opções de provas: família e diversão, ambas com 3 km de distância (uma volta no percurso), e competição, com 6 km (duas voltas). O trajeto larga e chega no Viaduto do Chá, passando perto de pontos como Vale do Anhangabaú, Avenida Ipiranga e São João e Teatro Municipal de São Paulo.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link. Na categoria competição e diversão, os três primeiros colocados de cada categoria receberão troféus, e o quarto e quinto lugar, receberão medalhas. Na categoria família, os cinco primeiros colocados receberão medalhas. Todas as largadas serão às 7h.

“Quero muito ir para me desafiar. Fui mãe e esse ano e esse vai ser meu primeiro campeonato como mãe. Então, não sei ainda como vai ser. Pretendo dar o meu melhor, como sempre faço e tenho treinado bastante para a prova. Tenho treinado com percursos de 6 km e de resistência. Estou bem focada, mas sei que tem outras atletas que também estão se preparando muito bem. Vai ser bem desafiador e espero não cair e aproveitar também toda a confraternização que o evento proporciona”, acrescenta Geórgia.

Além de Geórgia, quem também demonstra ansiedade é Natan dos Santos. O skatista de 30 anos mora em São Paulo (SP) e busca sua primeira vitória, após três pódios: bronze em 2013 (amador), bronze em 2017 e prata no ano passado, mas já como profissional.

“Estou muito ansioso e meu skate já está até montado. Estou me sentindo bem preparado. Sempre treinei, desde criança. Estou muito dedicado e agora é só esperar o que vai acontecer. Será muito difícil e muita gente desiste no meio do caminho. Tem que ter muita força de vontade para chegar entre os três primeiros”, comentou.

Sobre a Skate Run

Os três primeiros colocados na categoria Competição 6km (Masculino e Feminino), receberão premiação especial, assim distribuídos: R$ 3.000,00 para os vencedores, R$ 2.000,00 para os vices, e R$ 1.000,00 para os terceiros colocados.

”A prova nasceu como maior corrida de skate do mundo, desde a primeira edição. A gente não está falando só de América do Sul. Estamos falando de mundo. Não tem nada parecido. A primeira edição foi em 2013, mas a gente levou cinco anos para mobilizar e planejar a prova”,  disse Darcio França, organizador da Skate Run.

Ao longo dessa década, a prova passou por lugares como o Pacaembu, Minhocão, Ibirapuera, Av. 23 de Maio, Santo André, no ABC Paulista, e o Centro Histórico de São Paulo, que foi o local a receber a corrida na última edição.

“O maior desafio pra gente realizar a Skate Run foi a conscientização dos órgãos públicos. A percepção do skate naquela época (2013), que é muito diferente da atual justamente por causa das Olimpíadas e dos resultados que tivemos com nossos medalhistas. Existia uma ideia distorcida de que não era possível fechar as ruas da cidade para que as pessoas pudessem andar de skate com segurança. Isso só foi possível graças a um planejamento que levou cerca de cinco anos aliado a um trabalho de conscientização junto aos órgãos públicos”, acrescenta Darcio França.

Fundada em 2013, a Skate Run já começou sendo a maior corrida de skate do mundo! Suas edições já passaram por pontos como: Pacaembú, Minhocão, Ibirapuera, Av. 23 de Maio e Santo André, no ABC Paulista e o Centro Histórico de São Paulo, que foi o local a receber a corrida na última edição.

A Skate Run é uma evento que une amigos, família e amantes do esporte. Todos com um objetivo em comum, se divertir!

Mais sobre inscrições e kit

A inscrição é obrigatória para poder participar do evento. O kit de inscrições têm que ser retirados entre os dias 17 e 18 de novembro, no Mission Skateshop, na Galeria do Rock  – Avenida São João, 439 – 112/126, térreo, das 9 às 18h. O kit inclui um chip cronometragem e um número para o peito.

“Existe um carinho muito grande dos participantes. Toda nova edição que é anunciada, é uma comemoração muito grande e a gente fica muito feliz por isso. A gente tem percebido que cada vez mais novos participantes têm surgido, além daqueles que vão desde a primeira edição. A gente tem percebido até novos participantes de diversas idades e de outros lugares da América do Sul, como a Colômbia”, conclui França.

Confira o regulamento e mais informações em: www.skaterun.com.br

Foto: Divulgação