Kitesurfistas dão volta ao mundo retirando lixo dos oceanos em novo recorde mundial

0
114
engajacomunicacao.com.br

Para cada quilômetro velejado, será retirado um quilo de resíduo dos mares. O grupo já ultrapassou a marca de 44 mil km, equivalente a uma volta à Terra. A meta é completar duas voltas até o dia 24 de setembro.

O descarte de lixo e de águas poluídas nos mares é o principal desafio global para a manutenção da biodiversidade marinha. Os atletas de esportes aquáticos têm realizado ações constantes em defesa do bioma que abriga suas atividades. Desta vez, os kitesurfistas estabeleceram uma meta ousada: quebrar, pela terceira vez, o recorde de maior desfile de kitesurf do mundo. E, para tornar o desafio ainda mais impactante, estabeleceram que a cada quilômetro velejado, um quilo de resíduo será retirado do mar.

A missão teve início no dia 25 de agosto com o objetivo de registrar 44 mil quilômetros de velejo, distância equivalente a uma volta completa ao redor da Terra. Com a participação de esportistas de 12 países, que registraram os deslocamentos em uma plataforma online, a meta foi alcançada com uma semana de antecedência, então eles foram além: dar duas voltas à Terra e, consequentemente, recolher 88 toneladas de resíduos.

Livro dos recordes

Toda a articulação será auditada pelo Guinness World Records no dia 24 de setembro na meca do kitesurf, a praia do Cumbuco, no Ceará. Rômulo Alexandre Soares, co-fundador do Winds For Future, movimento que lidera a ação, explica que o intuito é criar um movimento de alcance mundial.

“Só existe um oceano, global e diverso. Não existe um planeta B, só existe esse em que vivemos, e temos que cuidar dele. Estamos transformando o recorde em uma ação do Ceará para o mundo, na qual qualquer pessoa, em qualquer parte da Terra, pode participar”, comentou.

Década do oceano

A Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu que até 2030 estaremos vivendo a Década da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável. O objetivo é unir esforços de todos os setores relacionados ao mar para reverter o ciclo de declínio na saúde dos mares e criar melhores condições para concretizar o desenvolvimento sustentável.

A busca pelo recorde mundial colabora com as metas do ODS 14, que tratam principalmente da redução da poluição, conservação da biodiversidade e ecossistemas, regulação da pesca e promoção das ciências marinhas.

“O poder do coletivo por propósitos verdadeiros é absolutamente incrível! Estamos muito felizes por termos alcançado os 44 mil km com uma semana de antecedência e, com isso, já termos garantido a retirada de 44 toneladas de lixo do oceano. Agora, queremos o dobro”, comemorou Mariana Zonari, co-fundadora do Winds for Future.

Programação

A largada para a Kiteparade inicia às 11h do dia 24 de setembro, na Vila do Mar, na Barra do Ceará, em Fortaleza. Os primeiros velejadores serão os campeões mundiais e cearenses Carlos Mário Bebê e Estefânia Rosa, que liderarão os participantes pela água por nove kitepoints diferentes, entre a Capital e a praia do Cumbuco. Durante todo o percurso, haverá barcos, jet skis e velejadores experientes, garantindo a segurança de todos os atletas. A expectativa é que os velejadores cheguem ao ponto final até às 15h. O anúncio oficial por parte do Guinness World Record será feito às 18h.

Inscrições

Para participar do movimento global e quebrar mais um recorde mundial, basta entrar no site www.kitefortheocean.com e fazer a inscrição. As inscrições e o velejo de kitesurf podem ser feitos em qualquer lugar do mundo para contabilizar quilômetros em troca de quilos de lixo retirados do Oceano, praias e estuários.

O registro dos quilômetros percorridos pelos kitesurfistas será feito a partir do Strava, a maior plataforma de esportes do mundo. “Abrimos um clube no Strava e todos os atletas participantes do clube que velejarem e lançarem os seus percursos, inserindo os registros de GPS, são automaticamente contabilizados para o Guinness World Records”, explica Mariana Zonari.