Semana Internacional de Vela de Ilhabela chega à reta final

0
167

A 50ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela chegou à sua reta final após a regata desta quinta-feira (27) que levou o nome da Mitsubishi. O dia foi marcado pela entrada de ventos de Sudoeste que superaram 35 nós no Canal de São Sebastião e correnteza de 2 nós, que literalmente arrastaram os barcos em alguns casos.

A chegada da frente fria causou dificuldades para as equipes com veleiros que perderam o mastro e outros que desistiram. A maioria que conseguiu competir da Regata Mitsubishi precisou abusar das manobras para seguir o rumo! Por causa das condições, os HPE25 não foram para as regatas.

Quem estava no Race Village localizado no Centro Histórico da ilha acompanhou de camarote parte dos duelos e as estratégias de cada tripulação em usar os ventos a seu favor sem danificar o material. Essa é uma das características da Semana Internacional de Vela de Ilhabela.

”A regata Mitsubishi para a classe ORC foi de 22 milhas e para as outras classes com 16 milhas. Percursos médios nesse dia de ventos fortes. Foi uma regata muito desafiadora para os velejadores, muito mar, muita correnteza, vento forte, realmente uma experiência que a SIVI sempre entrega”, explicou Cuca Sodré, diretor técnico da Semana Internacional de Vela de Ilhabela.

Estreantes como os argentinos do Sandokan, que disputa o título geral contra o Crioula e o Phoenix, aprovaram as regatas em Ilhabela (SP). Nesta época do ano, velejar nos países vizinhos, principalmente em Buenos Aires e região, é uma experiência ‘congelante’.

Nesta temporada, além de fugir do frio da Argentina, as 12 equipes estrangeiras entraram na disputa para rivalizar com os brasileiros.

”Nossa estreia em Ilhabela depois de várias tentativas. Estamos contentes em participar desse evento, que na minha opinião é um dos maiores da América do Sul. Vamos tentar rivalizar com os brasileiros”, disse Federico Breuer Moreno, comandante do Sandokan.

Resultados

O Fita-Azul do percurso maior de 22 milhas foi o Crioula, atual campeão da SIVI, e líder disparado na classificação geral. O barco do atleta olímpico Samuel Albrecht pode garantir matematicamente o título nas regatas de amanhã.

No percurso de 16 milhas, o primeiro a cruzar na linha de chegada no YCI foi o C30 Tonk, que segue na líder com 13 pontos perdidos após sete regatas. Na sequência aparecem Loyalt com 17 e Zeus Team com 18. Os HPE25 não foram para as disputas por causa dos ventos.

As regatas desta sexta-feira (28) serão realizadas a partir de 12h no Yacht Club de Ilhabela (YCI) e podem definir antecipadamente os primeiros campeões. Além dos títulos de cada categoria, a SIVI premia o Troféu por Equipes, o Brasileiro de RGS e a segunda etapa do Brasileiro de C30.

O maior evento da modalidade oceano termina no sábado (29) e a cerimônia de encerramento será no Race Village.

Sobre a Semana Internacional de Vela de Ilhabela 

A 50ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela é uma realização do Yacht Club de Ilhabela (YCI) e da Prefeitura Municipal de Ilhabela com organização de produção da Full Time Eventos e Turismo. A competição tem o patrocínio da Mitsubishi Motors, Vivaz Energia e SABESP.

Apoio da Brancante Seguros, Cerveja Corona, JAB | Revela, North Sails e Robinson Crusoe. O Patrocínio do Bem da F2 Wealth Management, MPD Construtora e Zenai.

Além dos apoios institucionais da Federação de Vela do Estado de São Paulo (FEVESP), CBVela, ABVO e Marinha do Brasil. O evento conta com a comissão técnica da E-ventos, Assessoria de Comunicação da Tribu Live Mkt e Assessoria de Imprensa da On Board Sports.