Apoio de pais e treinadores no Brasil Centro de Optimist

0
176

Um dos destaques do Campeonato Brasil Centro de Optimist 2023 é a interação de pais e filhos na raia. A categoria de introdução à vela tem essa característica de ampliar esse envolvimento familiar por meio do esporte.

Desde a chegada ao YCSA – Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo (SP), até as regatas na Represa do Guarapiranga, crianças e adolescentes de 7 a 15 anos recebem dicas preciosas e o carinho dos pais, bem como dos treinadores.

Competir contra outros 80 meninos e meninas, além de lidar com as variações climáticas são uma verdadeira aula de vida para os competidores de Optimist, que aproveitaram as férias escolares de inverno para competir no evento, que termina neste sábado (8).

Para Flávia Lagoa, mãe de Felipe Lagoa, atleta do YCSA, dar suporte ao filho e aos demais colegas é fundamental para a evolução deles. ”Está sendo muito legal. As crianças estão gostando bastante e o Fê está melhorando ao longo das regatas. Fico no bote torcendo para ele fazer uma boa largada e ganhar posições. É muito emocionante”, disse Flávia Lagoa.

As regatas do Campeonato Brasil Centro de Optimist contam com jovens atletas de vários estados, como Bahia, Brasília, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além dos paulistas.

Já foram realizadas cinco regatas para as classes de estreantes e veteranos na Represa do Guarapiranga. Após dois dias de competição, Pedro Szabo (Jangadeiros) segue em primeiro entre os jovens que competem pela primeira vez neste evento.

Entre os veteranos, que já se aproximam da idade de passar para a Vela Jovem, o catarinense Theo Sartor (ICSC) está sete pontos à frente de Lucas Leal (ICSC). As regatas desta sexta-feira (7) tiveram início às 13h. 

O campeonato é promovido pelo YCSA, OPTIBRA, COSP – Classe Optimist de São Paulo e FEVESP – Federação de Vela do Estado de São Paulo.