DHL e Fórmula 1® entregam corrida verde em São Paulo

0
176

São Paulo – Seguindo a meta de sustentabilidade de reduzir a zero suas emissões relacionadas à logística, até 2050, e focada em ajudar a Fórmula 1® a atingir seu objetivo de uma pegada de carbono líquida zero, até 2030, a DHL está combinando suas soluções verdes e seus programas de voluntariado para entregar uma corrida mais verde para São Paulo. Com esse esforço conjunto, a DHL e a F1® estão reduzindo o impacto das emissões de carbono do evento no Brasil por meio de um transporte mais limpo de equipamentos de corrida. A empresa também organizou uma limpeza na praia e no mangue de São Vicente, no início da semana, onde o artista brasileiro independente Eduardo Srur usou alguns dos resíduos coletados para criar uma exposição de arte chamada Mangue Car, escultura de um carro de F1.

“Como líder do setor em logística verde, somos qualificados de forma única para fornecer soluções sustentáveis ​​que ajudam nossos clientes, como a Fórmula 1®, a reduzir sua pegada de carbono e o impacto ambiental geral”, disse Cláudio Ramos, Diretor de Projetos Industriais do Brasil e do Setor de Renováveis regional ​​– América Latina, DHL Global Forwarding. “Estamos realmente orgulhosos de apoiar a F1® enquanto eles continuam a estabelecer novos padrões em tecnologia automotiva e sustentabilidade. Para a corrida em São Paulo, a DHL e a F1® uniram esforços para aumentar a conscientização sobre a poluição plástica e apoiar as comunidades locais. Somente quando trabalhamos juntos é que trazemos uma mudança maior.”

Como Parceiro Oficial de Logística desde 2004, a DHL está impulsionando o enorme esforço logístico por trás da Fórmula 1®, transportando até 1.400 toneladas de cargas altamente valiosas para cada corrida, incluindo carros de corrida, pneus, peças de reposição, combustível, equipamentos de transmissão e marketing e equipamentos de hospitalidade.

Para entregar a corrida em São Paulo, a DHL está usando soluções de transporte multimodal, incluindo frete terrestre e marítimo, para reduzir o impacto ambiental da logística. A empresa também está equipando toda a sua frota de caminhões dedicados à F1 com GPS para monitorar o consumo de combustível e selecionar as rotas mais eficientes, entre outras soluções, para reduzir as emissões de CO2. Outras medidas incluem o uso de aeronaves Boeing 777 de baixo consumo de combustível da DHL, que reduzem as emissões de carbono em 18% em comparação com as aeronaves tradicionais.

“Nós gerenciamos a logística da Fórmula 1® há quase 40 anos e com o crescimento contínuo da popularidade do esporte — com mais datas de corrida e locais sendo adicionados ao calendário da temporada — a logística continua sendo uma grande parte do que torna a experiência na F1 possível”, disse John Williams, chefe da DHL UK Motorsports, DHL Global Forwarding. “Estamos entusiasmados por poder trazer os equipamentos e carros para a corrida em São Paulo. Não estamos apenas focados em entregar a corrida ao redor do mundo, mas também em fazê-la da forma mais sustentável possível.”

Entregar corridas com compromisso sustentável faz parte do Deutsche Post DHL Group’s Sustainability Roadmap para acelerar negócios sustentáveis ​​nos próximos dez anos. Isso inclui um investimento de € 7 bilhões (até 2030) em operações de logística limpa com o objetivo de reduzir as emissões de 39 milhões de toneladas em 2021 para menos de 29 milhões de toneladas até 2030. Para atingir sua meta, o Grupo aumentará a participação de combustíveis sustentáveis​​em linha de transporte para >30%, aumentar a mistura de combustível de aviação sustentável (SAF) para >30% e oferecer alternativas verdes para 100% de todos os principais produtos e soluções.

Somente este ano, o Grupo comprou mais de 830 milhões de litros de combustível de aviação sustentável e, recentemente, a DHL Global Forwarding comprou aproximadamente 60 milhões de litros de combustíveis marítimos sustentáveis. Além disso, desde o mês passado, o Grupo oferece serviços de transporte com clima neutro para todos os modos de transporte com o serviço GoGreen Plus, uma oferta de produtos que faz parte do roteiro de sustentabilidade de médio prazo do Grupo para 2030.

No dia 6 de novembro, a DHL colaborou com a EcoFaxina, uma organização local de meio ambiente e conservação, bem como a Sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento de Vidas), organização sem fins lucrativos dedicada à prevenção de afogamentos, para remover da Praia de Itaquitanduva, em São Vicente, e o estuário de Santos e São Vicente, da maior quantidade de resíduos possível.

Voluntários da DHL e EcoFaxina passaram 4 horas na praia de Itaquitanduva e no mangue. O grupo recolheu quase meia tonelada de resíduos, que foram reciclados e parcialmente utilizados em uma instalação de arte, a Mangue Car, que será exibida na corrida deste fim de semana. A obra é de autoria de Eduardo Srur, artista plástico especializado em utilizar resíduos como matéria-prima para suas obras, que aproveitou o material coletado para desenvolver a escultura, em forma de um carro de Fórmula 1.

“Assim como a Fórmula 1, a DHL tem como prioridade de agenda avançar nas metas de sustentabilidade, e decidimos chamar a atenção para a poluição marinha no caso do Brasil, que apresenta altos índices de descarte de rejeitos no oceano. É uma enorme satisfação poder fazer parte desta iniciativa e contribuir para estimular a conscientização desse problema ambiental. Mais do que isso, a instalação tem o valor simbólico da união dos brasileiros em prol de uma ação para melhorar o ambiente e a qualidade de vida da comunidade”, diz o artista.

Este ano marca também uma nova era para a Fórmula 1, com carros totalmente novos e projetados para ações mais imediatas, além de maior segurança e sustentabilidade. Os novos veículos serão movidos a combustível E10, mistura com 90% de combustível fóssil e 10% de etanol, aproximando a Fórmula 1® da meta dos motores híbridos, de abastecimento 100% sustentável, até 2025.

Parceira oficial de logística da Fórmula 1® desde 2004, e patrocinadora global mais antiga do evento, a equipe da DHL conta com mais de 50 profissionais especializados em automobilismo, sendo 35 deles exclusivamente dedicados ao deslocamento logístico da competição pelo mundo, trabalhando de perto com a organização da Fórmula 1 e com as equipes para garantir todo o suporte necessário para as corridas e testes oficiais. Esta equipe gerencia o deslocamento dos carros, motores, pneus, peças de reposição e outros equipamentos em geral, além de centenas de toneladas de equipamentos relacionados ao marketing, alojamento e produção de TVs. A DHL também disponibiliza um sistema de rastreamento preciso das cargas ao durante os deslocamentos, além de serviços de desembaraço aduaneiro