Coluna do Adilson Pacheco: Eu tenho um sonho/“I have a dream”: Nasce uma escola náutica!

0
158

*Adilson Pacheco

Diante de um clima esportivo náutico com a Semana de Vela em Ilhabela, com as atividades náuticas nas Olimpíadas de Tóquio acontecendo e observado as regatas na Europa – eu vou usar a histórica frase   do Reverendo Martin Luther King em seu discurso “I have a dream”: “Eu tenho um sonho…”

Pois é, o sonho veio quando em 2011 no porto de largada da The Ocean Race em Alicante, Espanha – peguei no timão do barco Telefônica, e – senti um pensamento brotar:

 “Por que não?” –

A mesma frase/pensamento surgiu na memória quando estivemos no Museu da Ocean Race – e lá toquei no lendário barco Brasil 1, primeiro barco brasileiro a participar da regata volta ao mundo.

Já no quarto do Hotel Albaia, em solo espanhol – no not desenhava, esboçava – um sonho: uma revista, jornal de nome Regata News. Hummmm! – apenas um “Sonho” ou um “I have a dream”.

O jornalista Jon Bramley diretor de comunicaçãoda The Ocean Race – ano 2014

Bom, meu “I have a dream”. – foi lançado em 2013:  um jornal semanal impresso focado em náutica de nome – Regata News.

Mas havia um desafio – entramos em 2010/11 e 12 na maior cobertura do mundo para Regata The Ocean Race, quem me disse isto foi a jornalista Christina Gaither, integrante do comitê central da Ocean Race.

E para ratificar o que a Gaither disse – na despedida de Itajai o CEO da Ocean Race, Knut Frostad  fez algo inusitado – estávamos no Mídia Center da parada brasileira da regata – em Itajai.  Eu a conversava com outros colegas de imprensa em um rodinha. Olhei para o lado e vi o Knut vir de encontro ao grupo. Pensei: Ele vem se despedir!

Knut atravessou o meio do grupo em minha direção – abraçou-me, agradeceu pela “fantástica” cobertura, desejou sucesso – e foi embora. Os colegas perplexo perguntaram porque só o Adilson?

Qual o desafio que tínhamos – com a longa cobertura da The Ocean Race o nosso veículo impresso não atingia os quatro cantos da terra, toda semana era enviado  pacotes de jornais para vários recantos do Brasil e da Europa.

Este jornalista é um dos poucos – para não dizer o único da cidade que vai receber a The Ocean Race,  que tem uma pauta: vela, regata, barco, The Ocean Race como pauta diária.

O Jornal Regata News impresso virou um portal – estendeu os laços e hoje é um dos “bons sites” de cobertura do esporte náutico nacional e internacional.

Mas o timão do barco Telefônica – parece ter grudado nas minhas mãos – eu apertei bem o timão quando tive a primeira oportunidade em Alicante. Um certo dia na redação do Portal Regata News – estava escrevendo um texto de regata. Olhei, parei, olhei e pensei: Por que não?

 

Entrevisando Knut Friostad em 2011 –

Bom, a pergunta/pensamento “Porque não” soava como um “I have a dream”. – eu tenho um sonho de ter um barco participando da maior regata da terra: The Ocean Race.

Mas primeiro optei  sondar o mercado, provocar alguns entrevista para ver o que alguns velejadores achavam da sonho: um barco brasileiro na The Ocean Race. 

Foram muitas conversas, opiniões e orientações.

Até que surgiu a oportunidade de entrevistar o Johan Salém, um dos sócios diretores da nada menos…do que Ocean Race. Imagine.

Na entrevista Johan disse com todas as letras que a organização do evento – tive interesse em ajudar um time brasileiro.

– Foi o que me faltava! mãos à obra – buscar o meu “I have a dream”.

 

Retrospectando 2020 -Johan Salén fala sobre Itajaí (SC) e possibilidade de equipe brasileira na The Ocean Race

 

Não durou muito tempo o sonho, virou realidade com a chegada dos três sócios: Jaqueline Gazaniga, Lauro Porto, Ricardo Krobel. Jaque e Laura escreviam artigos para os nossos portais e mais apoio do amigo jornalista Flávio Per. Assim nascia a SCBrasil Esporte Náutico que inscreveu o segundo barco brasileiro para participar da regata volta ao mundo.

Mas o timão do barco Telefônica segurado em Alicante, no porto de largada da The Ocean Race, continua na minha não…e mais engraçado – que quando olhei o barco…ele ficava grande e me senti navegando. Navegando em um sonho? Era o meu “I have a dream”. –

Finalmente, vamos para o que interessa: Escrevi tanto para dizer, estamos criando uma ong náutica, uma instituição focada na vela, na participação em regatas, na formação de velejadores, de ter um estaleiro para o jovem aprender a construir um barco, desenvolvimento do esporte de rendimento. Pois é, um crescimento do “I have a dream”!. –

Alicante 2012

Assim efetivamente nasce uma instituição filantrópica focado na economia do mar, no esporte náutico – e claro na preservação do oceano.

Qual próximo passo? Agora vamos entrar para o campo das formalidade e burocracia conforme prevê o Código Civil Brasil.

Mas o meu “I have a dream”. – que vai ser compartilhado, integrado por dezenas de outros amigos e amigas já está acontecendo.

Bora, Bora galera vamos velejar galera!

 

*Jornalista. Executivo da Editora Digital APBC, Diretor Geral da Empresa SCBrasil Esporte Náutica. Editor dos portais https://regatanews.com.br/ e http://mercadodenoticias.com.br/

Contato: jornalistaadilsonpacheco@gmail.com

NR: Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores