Equipe brasileira de vela se classifica para cinco regatas da medalha na etapa de hyères da Copa do Mundo da Isaf

0
260

 1

 

Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan, na 470 feminina, e Martine Grael e Kahena Kunze, na 49erFX, estão dentro da zona de pódio na França

 Na última competição antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016 em que a Equipe Brasileira de Vela está reunida, o Brasil garantiu representantes em cinco regatas da medalha na tradicional etapa de Hyères (França) da Copa do Mundo da Federação Internacional de Vela (ISAF). A disputa por um lugar no pódio será realizada neste domingo, a partir das 6h10 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo pelo SporTV 3 e pelo canal da World Sailing no YouTube (https://youtu.be/8HNURakIT7o). Dos 15 velejadores brasileiros classificados para o maior evento esportivo do planeta, 12 competiram na etapa francesa.

   Campeãs em Hyères em 2013 e 2015 na classe 470 feminina, Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan se classificaram para a regata da medalha na terceira posição, com 38 pontos perdidos. Elas ficaram apenas quatro pontos atrás das líderes, as francesas Camille Lecointre e Hélène Defrance. Em segundo, com 35, estão as britânicas Hannah Mills e Saskia Clark.
“Estamos muito felizes pela nossa última competição internacional antes dos Jogos Olímpicos. Vamos participar da regata da medalha com possibilidade de defender nosso título do ano passado”, afirmou Fernanda, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, na classe 470 feminina ao lado de Isabel Swan. Na atual temporada, ela e Ana foram ao pódio em quatro das cinco competições que disputaram até o momento.

Sailing World Cup Hyères TPM  2016

  Na 49erFX, Martine Grael e Kahena Kunze, campeãs em Hyères em 2014 e prata no ano passado, passaram em segundo para a regata da medalha, com 58 pontos perdidos. Em primeiro ficaram as suecas Lisa Ericson e Hanna Klinga, que também somaram 58 e levaram vantagem sobre as brasileiras no critério de desempate.
Jorge Zarif também se garantiu na regata da medalha. Na classe Finn, o campeão mundial em 2013 se classificou em sexto, com 43 pontos perdidos. Em primeiro está o australiano Jake Lilley, com 28 pontos perdidos, em segundo o norueguês Anders Pedersen, com 35, e em terceiro o croata Ivan Kljakovic Gaspic, com 36. Como a regata da medalha tem pontuação dobrada, o brasileiro tem chance de alcançar o pódio.

Sailing World Cup Hyères TPM  2016

   O Brasil também terá representantes em mais duas regatas da medalha. Na RS:X feminina, Patricia Freitas passou em oitavo, com 106 pontos perdidos. A líder é a polonesa Zofia Noceti-Klepacka, com 35. Na Nacra 17, Samuel Albrecht e Isabel Swan ficaram em nono, com 118 pontos perdidos. Em primeiro passaram os britânicos Ben Saxton e Nicola Groves, com 73.
Não disputam a regata da medalha Marco Grael e Gabriel Borges, que terminaram a 49er em 13º, com 153.20 pontos perdidos; Ricardo Winicki, o Bimba, que ficou em 14º na RS:X masculina, com 118 pontos perdidos; Fernanda Decnop, 28ª colocada na Laser Radial, com 159 pontos perdidos; e Bruna Martinelli, que terminou em 40ª na RS:X feminina, com 293 pontos perdidos.

Bicampeão olímpico, Robert Scheidt optou por não disputar a etapa de Hyères para focar na preparação para o Mundial de Laser, entre os dias 12 e 18 de maio, no México. Na 470 masculina, Henrique Haddad e Bruno Bethlem também não competiram. A dupla preferiu ficar no Rio de Janeiro treinando na Baía de Guanabara, palco da vela nos Jogos Olímpicos.
No total em etapas da Copa do Mundo (desde 2009), o Brasil soma 37 medalhas, sendo 19 de ouro, nove de prata e nove de bronze.

A EQUIPE BRASILEIRA DE VELA NOS JOGOS RIO 2016

Laser: Robert Scheidt
Laser Radial: Fernanda Decnop
49er: Marco Grael e Gabriel Borges
49erFX: Martine Grael e Kahena Kunze
Finn: Jorge Zarif
470 feminina: Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan
470 masculina: Henrique Haddad e Bruno Bethlem
Nacra 17: Samuel Albrecht e Isabel Swan
RS:X feminina: Patricia Freitas
RS:X masculina: Ricardo Winicki, o Bimba

SOBRE A CBVELA


 

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (ISAF) e ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Tem o Bradesco como patrocinador oficial, o Grupo Energisa como parceiro oficial e patrocinador oficial da Vela Jovem e a Richards como apoiadora oficial. A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: seis. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 17 medalhas em Jogos Olímpicos.




 

*EDIÇÃO DA REDAÇÃO/ EDITORIAL EDITION
*Edição – Adilson Pacheco
MTB: 0002362/SC
E-mail: adilsonpachecoredacao@gmail.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/adilson.pacheco.75
Facebook: https://www.facebook.com/Regata-News-698702346874230/?fref=ts
Issuu: https://issuu.com/regatanew_sc
http://www.dailymotion.com/adilson-pacheco1