Jovem pescador Miguel Abud, do YCB, coleciona feitos na modalidade

0
28
Miguel-Abud

Atleta de 13 anos é detentor do recorde brasileiro juvenil de Swordfish Gladius (Xiphias Gladius)

Mesmo com 13 anos de idade, Miguel Abud já é um nome conhecido no meio da pesca esportiva nacional. Aos 12 anos de idade, o atleta do YCB – Yacht Clube da Bahia conquistou o recorde brasileiro juvenil após pescar um Swordfish Gladius (Xiphias Gladius), de 130kg. Além deste feito, o jovem já pescou um Marlim Azul, de 220kg, com apenas oito anos de idade.

Com influência do pai Lucas Abud. Miguel começou a acompanhar e pescar desde muito pequeno. Detalhista e muito competitivo, o jovem iniciou sua carreira de atleta mirim na Flórida (EUA) e nas Ilhas do Caribe, nas férias escolares.

Segundo Lucas, o filho passava o dia todo a bordo do barco. Pescava da hora que acordava até a hora de dormir, por 20 dias.

“É muito gratificante. Miguel é parecido comigo quando eu era pequeno. Pensava em pescaria 24 horas por dia, queria competir, ganhar e quebrar recordes. Miguel é muito dedicado e detalhista, além de muito competitivo! Esse esporte faz bem para as crianças e suas formações, porque é um ambiente de amizade e camaradagem muito saudável”, explicou Lucas Abud, pai de Miguel.

Miguel fala um pouco sobre o feito de pescar um Swordfish Gladius (Xiphias Gladius), de 130kg, que garantiu seu nome no recorde brasileiro juvenil.

“Nos dois primeiros dias não pegamos nenhum Swordfish Gladius (Xiphias Gladius), apenas liberamos um tubarão raposa. Porém no terceiro dia, às 12h, eu já estava com poucas esperanças, então percebemos um peixe grande. Preparei o cinto e o colete para pescar em pé. Trabalhei o peixe por mais de duas horas em pé. Até que próximo das 14h30, ele se aproximou do barco bem cansado. Conseguimos passar a fisga nele e não acreditei no tamanho quando vi! Fiquei muito emocionado. Até hoje olho as fotos e não acredito. Nunca imaginei que seria o recorde e estou muito feliz!”, disse Miguel Abud.

O jovem pescador sonha alto. Miguel permanece nos estudos e pesca juntamente com sua família e amigos.

“Quero seguir pescando peixes de bicos. Com 8 anos, liberei um Marlim Azul, de 220kg, em Saint Thomas, nas Ilhas Virgens Americanas. A pesca levou 2 horas na cadeira, usando linha 50lbs. Esse foi o primeiro grande peixe que liberei na minha vida! Meu próximo desafio é pegar um Grand Slam de pescador esse ano”, finalizou.

Sabia que você também pode patrocinar o Esporte do Yacht Clube da Bahia?

Através da Lei de Incentivo ao Esporte, você, pessoa física ou jurídica pode fazer o esporte do Yacht chegar ainda mais longe. Contribuindo na formação de promissores talentos em diversas modalidades, elevando o patamar do Clube e rompendo as fronteiras.

Ficou interessado(a)? Entre em contato conosco, estamos à sua disposição: (71) 2105-9112 • Ana Lúcia I Setor de Projetos.

Sobre o Yacht Clube da Bahia

O Yacht Clube da Bahia surgiu do desejo de construir barcos a vela, nossa paixão por esportes está diretamente ligada à nossa origem. O Clube possui hoje mais de 15 categorias esportivas e notoriamente se destaca por sua vocação pelas modalidades náuticas e aquáticas, especialmente a Vela, Natação, Canoagem e Pesca Esportiva. Os esportes terrestres completam nossa grade, oferecendo um repertório completo.

Vale ressaltar que entendemos o esporte como um elemento muito importante do convívio social dos nossos Associados, desde a interação de jovens e adultos em seus grupos de amigos até a formação de atletas de alto rendimento, que estão presentes frequentemente nos pódios de competições nacionais e internacionais.

O Yacht Clube da Bahia também organiza eventos com destaque no calendário esportivo náutico nacional, como a tradicional Travessia Itaparica-Salvador de Natação que existe desde 1955, o Desafio Salvador – Morro de São Paulo de Canoagem que é a maior prova sem revezamento da América Latina, além de diversas outras competições.

Foto: Divulgação