Crioula é bicampeão da Semana Internacional de Vela de Ilhabela

0
183

O barco Crioula conquistou, neste sábado (29), o bicampeonato da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. A equipe de Eduardo Plass e do atleta olímpico Samuel Albrecht dominou o campeonato de ponta a ponta vencendo seis das sete regatas realizadas na classe ORC.

A equipe gaúcha repetiu o feito da edição anterior correndo com seu moderno TP52. O Crioula abriu a 50ª edição da SIVI vencendo a Regata 100 anos Atrevida – Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil e não parou mais.

Na chuvosa regata final deste sábado (29), realizada no Sul da ilha e vento de fraca intensidade, o Crioula cruzou o percurso em primeiro lugar. A tabela da ORC teve Phoenix com a medalha de prata e Phytoervas com o bronze.

Segundo Samuel Albrecht, a equipe do Veleiros do Sul entrou na Semana Internacional de Vela de Ilhabela e soube lidar com o favoritismo desde o início.

”Foi um campeonato muito legal. A gente estava com uma ansiedade muito grande antes de vir pra cá. Todos com saudade da ilha. E a verdade é que fomos surpreendidos por uma semana de tempo bom, boas velejadas, bons resultados, o que deixa ainda o clima melhor. Foi incrível como sempre, já nos deixou pensando no próximo ano”, contou Samuel Albrecht.

Medalhista de prata, o veleiro Phoenix – um Botín 44 – agora tem o comando de Fábio Cotrim e Mauro Dottori. A equipe passou para segundo no geral na última regata, superando os argentinos do Sandokan – um Fast 40+ – que até a véspera eram os vice-campeões.

A equipe é recheada de atletas olímpicos e ícones da vela mundial como Jorge Zarif, André Fonseca e Juninho de Jesus. ”Temos muito a evoluir ainda. É um projeto novo e certamente vamos ganhar ritmo a bordo. Mudamos algumas posições no barco e esperamos novas conquistas pela frente”, disse Juninho de Jesus.

Medalhista de bronze, os velejadores do Phytoervas tentaram desde o início rivalizar com os favoritos de Brasil e Argentina. O entrosamento da equipe de Santos (SP) foi fundamental para superar uma quebra de gurupés e a velocidade dos adversários no final.

”Estou muito feliz por esse resultado. Batalhamos do início ao fim por isso. Ano que vem vamos buscar o título, pois temos barco e equipe preparados para tal feito”, explicou Marcelo Bellotti.

Na divisão B, a conquista ficou com o Kamikaze XI, seguido por +Bravíssimo e Asbar IV. A categoria de rating mais prestigiada do oceano e consequentemente da Semana Internacional de Vela de Ilhabela teve ao todo 45 barcos.

A 50ª SIVI teve ainda as classes RGS, Bico de Proa, Multicasco, C30 e HPE25.