Semana de Vela de Ilhabela define 130 barcos na edição 50

0
144

A 50ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela será realizada de 22 a 29 de julho no Yacht Club de Ilhabela (YCI) e contará com a participação de 130 barcos.

O evento é considerado o maior da América do Sul em vela oceânica. As inscrições para as regatas no litoral norte paulista foram encerradas no dia 18.

Embarcações de 54 clubes e marinas de todo o Brasil, incluindo 12 equipes da Argentina, estarão presentes. As classes em competição são HPE30, ORC, Clássicos, C30, BRA-RGS, Bico de Proa, Multicascos e HPE25.

As disputas iniciarão no domingo, 23 de julho, com a tradicional Regata 100 anos – Atrevida por Boreste – Marinha do Brasil, que começa às 12h.

O barco Atrevida, projetado por Nataniel Herreshoff em 1923, tem um papel importante na história da vela no país e estará competindo na categoria Clássicos.

O veleiro de 95 pés ou 29 metros, comandado pelo velejador Átila Bohm, também estará presente na Semana de Vela de Ilhabela.

A Regata 100 anos tem uma travessia de mais de 50 milhas náuticas, contornando a icônica ilha do litoral norte paulista.

No mesmo dia, às 11h, os veleiros confirmados na SIVI passarão pelo Píer da Vila, em Ilhabela (SP) para o Desfile dos Barcos.

A competição de 2023 celebrará os 100 anos do veleiro Atrevida, que é considerado um ícone da modalidade.

Segundo Mauro Dottori, organizador da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, a diversidade de participantes é um dos pontos mais marcantes do evento.

“Cada equipe traz consigo suas técnicas de navegação, estratégias e experiências únicas, tornando a Semana Internacional de Vela de Ilhabela uma verdadeira celebração da modalidade”, disse Dottori.

Ao longo da semana, serão promovidas regatas de médio e longo percursos, além das tradicionais disputas entre boias (barla-sota), dependendo das condições de mar e vento.

Na terça-feira, após um dia de folga, será realizada a Regata Eduardo Souza Ramos, em homenagem a um dos maiores incentivadores da vela brasileira.

Entre os destaques das competições, estão o gaúcho Crioula, um TP52 que foi o campeão geral da SIVI e conta com o atleta olímpico Samuel Albrecht como tático, e o Botim 44 do Phoenix, tripulado por Mauro Dottori e Fábio Cotrim, que busca retomar o título.

Os velejadores argentinos liderados pelo Katara, de Julian Somodi, prometem proporcionar uma emocionante disputa sul-americana no Canal de São Sebastião. A equipe é a atual campeã da ORC no Circuito Rolex de Punta del Este.

A Regata Vela do Amanhã 2023, um evento social da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, também terá destaque, com mais de 150 crianças e adolescentes inscritos.

A iniciativa visa apresentar barcos de oceano para crianças de projetos de ensino de vela em diversas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Além das competições, a Semana Internacional de Vela de Ilhabela oferecerá uma série de atividades culturais e sociais, incluindo shows, exposições e palestras.

Foto: Caio Souza | On Board Sports