Região de La Rioja na Argentina amplia atrações de turismo esportivo e aposta no off road

0
69

A Região de La Rioja na Argentina ampliou seus investimentos para atrair turistas ligados ao mundo dos esportes.

As 18 cidades da Província, que ficam no centro-oeste do país vizinho, buscam convencer os viajantes com as belezas naturais, com a Cordilheira dos Andes, gastronomia e fácil acesso desde a capital Buenos Aires.

La Rioja também recebe grandes eventos de ponta do automobilismo, como o Rally Dakar.

O próximo desafio de quatro rodas será o South American Rally Race, em 2023. Nos próximos dias será divulgada a rota e as cidades da nove etapas do desafio de quase 4 mil quilômetros de extensão.

A prova tem rota parecida ao Dakar, largado em La Rioja e terminando em Salta com pilotos de todo mundo. 

A edição 2022 ocorreu em fevereiro e o SARR se orgulha em dizer que é o melhor terreno para a prática off road e navegação da América do Sul.

Resultados de 2022 – https://www.sarr2023.com/resultados-2022/generales/

”O turismo esportivo nos ajuda a divulgar La Rioja, uma província que era visitada apenas em alguns momentos do ano e agora devido a esses eventos de níveis nacional e internacional pode ser visitada o ano inteiro devido ao turismo esportivo”, explicou José Rosa, Ministro do Turismo de La Rioja. 

Além das quatro rodas, La Rioja oferece para competições em ginásio oferece o Super Domo, sede das eliminatórias sul-americanas de basquete para o Mundial de 2020.

O boxeador super leve riojano José Sanson Rosa desponta como o lutador mais promissor  da Argentina e usa os locais de treinamento da região para chegar ao estrelato.

Como ação contínua de desenvolvimento e promoção turística, o secretário de Turismo José Rosa divulgou neste mês de abril, no Consulado da Argentina, em São Paulo as opções para Turismo Natural e Enoturismo da província.

”É uma província bendita por natureza, que nos dá cenários únicos e naturais e principalmente para fazer turismo. É muito diverso, o plus é que temos a cada destino gastronomia e os vinhos, quem vai fazer turismo e conhecer os lugares incríveis podem também provar da gastronomia local e dos nossos vinhos”. 

A região, que está aos pés Cordilheira dos Andes, tem 398.648 habitantes. Sua localização estratégia é a porta de entrada ao norte argentino, com conectividade aérea e rodoviária nacional, diversidade de paisagens e atrações turísticas, variada oferta de atividades recreativas e culturais e vinhos de alta qualidade.

”Temos espaços e lugares, estádios de futebol aptos para receber qualquer equipe e partida, um lugar como o Super Domo que possibilita fazer eventos internacionais, esportivos, culturais, sociais, com uma capacidade de receber mais de 15 mil pessoas em um lugar fechado, o que nos ajuda a levar muitos eventos a diante”, concluiu José Rosa. 

Visitar o Parque Nacional Talampaya é uma das sete maravilhas da Argentina, declarada pela UNESCO. Os  festivais em fevereiro ajudam a conhecer as tradições locais, principalmente as religiosas.

”Nós em todas os ramos, estamos tentando fazer com que se visualize ainda mais a província de La Rioja, que as pessoas saibam que La Rioja existe e que tem muitos talentos, entre eles os talentos esportivos, nós temos muitos times nos esportes coletivos mas também grandes atletas que se destacam nos esportes individuais não só na Argentina mas no mundo todo”, disse Ricardo Quintela, Governador da Província de La Rioja. 

O representante local destaca atletas bem ranqueados no tênis, no paddel, além de representante olímpicos, no mountain bike, a campeã argentina de motocross, etc.

”Saem talentos como todos os lados, mas o que acontece é que La Rioja é uma região pequena, humilde que não se destaca muito. A maioria das pessoas conhecem mais a capital do país e outras províncias ao redor mais conhecidas, como Bariloche, Buenos Aires. Mas para as outras províncias poucos conhecem”. 

La Rioja possui grandes parques ‘avermelhados’ e muros que denotam a passagem dos anos, formas geológicas que foram erodidas pelo vento e pela água, que cativam e transportam cada visitante numa viagem para onde tudo começou.

É tombado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 2002 e
uma das 7 maravilhas argentinas desde 2019.