Exclusiva direto de Portugal – Velejador Renato Conde não vai estar na Regata The Ocean Race

0
358

Renato Conde começou a velejar aos cinco anos, frequentou a Escola Náutica e constrói barcos de corrida em carbono há 15 anos.

É considerado um dos maiores especialista na construção de mastros e cabos.

É o único português até hoje a vencer a Copa do Rey e o Príncipe das Astúrias no mesmo ano. Venceu o campeonato do Mundo de Beneteau 25 com um barco preparado na totalidade por si e pela sua equipa. Integrou a tripulação de terra da equipa espanhola Mapfre e é o único velejador na Volvo Ocean Race a dar assistência às equipas concorrentes.

Conde, atualmente integrado na equipa Ineos Team UK, da América Cup, é o novo Embaixador do Movimento de Amigos da Ria de Aveiro – MARIA.

Antes de chegar à disciplina maior da vela mundial, Renato Conde, filho do conhecido construtor e desenhador de barcos Delmar Conde, participou na mítica prova Volvo Ocean Race e na GC32 Extreme Series, nomeadamente, ao serviço da equipa SAP.

Renato concedeu esta entrevista exclusiva aos portais Regata News e Mercado de Noticias

Adilson Pacheco

Editor

 

 

Como vê a  transferência da data da largada da The Ocean Race…

– Renato 

Sim. Isto mudança mostra que a regata não está com a força que sempre teve…. Creio que estás última alterações a está grande regata não foram as mais acertadas .

Além disso, há outro problema grave que se baseia nos proprietários dos actuais VO65 que, ou não tem conhecimento do barco que adquiriram e//ou capacidade financeira

 

Tens uma avaliação  mais profundada –

-Renato 

Como referi anteriormente, eu acho que se não alterassem a data do início da próxima edição, não haveriam barcos suficientes e haveria falta de qualidade na prova

 

vai estar um novo time na The Ocean Race

-Renato

Sim, fui acompanhando

Velejador português Renato Conde

 Como estais vendo duas categorias para a edição e 2023-24

-Renato 

Tendo em conta que, para já, o percurso e o mesmo para ambas as frotas, não creio que faça muito sentido!

 

 

 Qual será o maior desafio no percurso Cidade do Cabo a Itajai(Brasil)

-Renato

Serão vários, a etapa será bastante longa, especialmente porque a bordo vão várias pessoas e são necessários muitos mantimentos etc – e a necessidade e certeza de fazer a rota correcta e alta.

 

Para um velejador experiente como você – a saída da China e Nova Zelândia vai ter algum reflexo na corrida!

-Renato

Perder a paragem na China, não creio que seja muito “marcante”. No entanto, está regata não parar na NZ, a mim e como velejador e tendo feito a regata antes, competir na NZ foi dos momentos mais marcantes na regata.

velejador ilhavense Renato Conde/Divulgação

Você vai estar na próxima The Ocean Race

-Renato 

Para já não, entre SailGp e Américas Cup, família e projectos pessoais. Não resta muito tempo extra e, na verdade, a regata perdeu algum interesse para mim com estas alterações

 

Renato fabrica seu   barco de lazer e vira barco para turista!

– Renato

O meu barco foi um projecto que demorou 3 anos a construir. A ideia era após  terminar a última Américas Cup que participei com o Ineos, era ter um pouco mais de tempo em “casa” com a família e para mim pessoalmente.

Este barco foi um sonho real que com a ajuda fundamental do meu Delmar Conde se tornou real.

O barco foi construído a pensar na minha família e no que gosto de ter e fazer quando estou a água. Desde a capacidade eléctrica, de água, combustível, solar, erc, etc.

O barco e auto sustentável com um uso adequado nas 24h de um dia, sendo que todos necessitamos de mantimentos após alguns dias.

No entanto, após a conclusão da última AC, recebi um convite para integrar o SailGP com um grupo de pessoas que já conhecia de projectos anteriores e após algum tempo, aceitei.

Por isso, integrei novo barco que, é único no mundo.

E de o ter  colocado na minha empresa que tenho de turismo, para aproveitar exactamente essa vertente de ser diferente e ter constantemente pessoas a perguntar, se era para alugar etc. Sabendo os dias que posso usar o barco fica fácil de gerir (não foi fácil ver outras pessoas a usar o barco que foi construído para ser pessoal e nunca para alugar…)

Está a ter uma aceitação óptima –  é melhor que tudo é que cada pessoa que sobe a bordo, fica surpreendida pela positiva!!;)

 

 

 Como foi este ano para você com está pandemia mundial?

Renato

Este ano, como todos os outros foi cheio. Felizmente!

Tendo a empresa e a construção do barco a decorrer foi “bom” poder aproveitar,  não haver tantas provas e dedicar mais tempo ao barco e ao mesmo tempo estar um pouco mais com família. Tempo também para reflexão e tomar algumas decisões

 

Renato é qual é a sua expectativa para 2022?

 

– Renato 

– Saúde e muito trabalho!

 

 

 

Quem é Renato Conde? O que faz? Onde mora? Seu principal lazer e que livro está lendo?

– Renato 

Renato Conde é um sonhador que vive os sonhos de criança que, adora viver a “correr”!

Eu gosto de faço tudo para estar envolvido em equipas de alta comPetição e tentar ser diferente de todos os outros. Gosto muito de arriscar e por  esse motivo creio que estou onde hoje consigo estar. Meu lazer passa por passar o máximo de tempo possível com minhas filhas, por levá-las à escola e passarmos tempo de qualidade juntos que, felizmente ambas adoram estar sobre e dentro de água.

Eu não leio, nunca fui amante de livros. Adoro ouvir música e se possível, bons concertos!