CBVela aposta em clínicas da modalidade em 2020 lideradas por campeão mundial

0
44

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) encerra 2020 com 21 eventos de capacitação realizados pela Academia de Vela, que foi criada em abril deste ano.

O objetivo dos cursos ministrados pelo campeão mundial Samuel Gonçalves foi profissionalizar a vela brasileira.

Ao longo do ano, foram aplicados cursos, seminários e workshops, impactando diretamente 422 pessoas de 17 estados brasileiros. Ao todo foram emitidos 667 certificados.

O planejamento inicial era realizar clínicas práticas, mas a pandemia de COVID 19 impossibilitou as ações. Em meio a esse novo cenário, foi reformulado o projeto para atividades online.

As lives estão disponíveis no canal do youtube da CBVela. ”As clínicas trouxeram desde a experiência de grandes nomes do esporte à proposta de gerar visibilidade a diversos projetos sociais de vela espalhados pelo Brasil”.

”A iniciativa trata-se, portanto, não só de compartilhar conhecimento, mas de realizar conexões”, disse Samuel Gonçalves, que se destacou no cenário mundial da modalidade ao lado do medalhista olímpico Lars Grael na classe Star.

Os encontros virtuais tiveram adesão dos agentes do esporte, tendo uma plateia com a participação de dirigentes das classes e dos clubes, técnicos, instrutores e professores de escolinhas, oficiais de regata e os próprios velejadores.

“Foi um sucesso total, a procura foi enorme e semana após semana fomos realizando as clínicas. Um dos pontos chave foi o baixo custo de logística, pois os alunos só precisavam ter acesso a internet pelo celular, tablet ou computador”.

”Chegamos a ter 25 alunos de 11 estados diferentes na mesma turma trocando informações. Percebemos que a Academia CBVela se tornou um elo entre os profissionais do esporte, unindo o Brasil de Norte a Sul, Leste a Oeste”, reforçou Samuel Gonçalves

Samuel Gonçalves começou sua trajetória no esporte aos 13 anos por meio do Projeto Grael, em Niterói, e se dedicou à modalidade sendo atleta, juiz e gerente de regata.

Em 2019, realizou um curso de capacitação da World Sailing, a Federação internacional da modalidade, sediada em Weymouth, na Inglaterra, e dessa experiência desenvolveu a ideia do que hoje é a Academia Brasileira de Vela.

À frente da iniciativa, Samuel Gonçalves não só ministrou cursos online de nivelamento de conhecimento do ensino da vela, mas mediou lives semanais sobre os mais diversos assuntos do universo da vela.

A academia lançou ainda um cadastramento nacional das escolas de vela no País no qual já constam 150 escolas.

Por meio do site da CBVela é possível fazer esse cadastro que inclui informações de contato, que ficam disponíveis para quem acessar o portal.

A Academia pretende, assim que possível, ir além das clínicas online e fazer uma complementação prática trazendo a aplicação de todo esse conhecimento teórico disseminado e assim movimentar o esporte no caminho das melhores práticas e habilidades de ensino.