Diário de bordo do Capitão Claudio Copello – Travessia Cabo Frio/RJ – Itajaí/SC – Veleiro Gosto D’água

0
71
Capitão Claudio Copello

Estou aqui em Cabo Frio, mas pretendo sair amanhã vou p Arrail do Cabo esperar a frente passar e vou para Ilha Grande

Com previsão de duração de três meses, hoje iniciamos uma jornada que nos levará a muitos pontos da costa brasileira do Rio de Janeiro a Santa Catarina, a bordo do Veleiro Gosto D’água.  Muitas praias, ilhas, enseadas, mar aberto, cidades à beira-mar e tudo mais que a linda costa brasileira pode nos oferecer, estará no nosso cardápio de viagem.

 

Hoje, – domingo – estamos ancorados no Canal do Itajuru, em Cabo Frio, aguardando a passagem de uma frente fria. O Veleiro Gosto D’água, sob o comando do Capitão Claudio Copello que partiu de Itajaí em 25/05/2019 com destino a Fernando de Noronha.  Em julho de 2019, fiz a travessia de ida Paraty-Cabo Frio no Gosto D’ág

 

Foto: Claudio Copello

Agora, o Gosto D’água retorna para seu porto de origem.


Navegando contra  maré!

 

Estou aqui em Cabo Frio, mas pretendo sair amanhã vou p Arrail do Cabo esperar a frente passar e vou p Ilha Grande

Com previsão de duração de três meses, hoje iniciamos uma jornada que nos levará a muitos pontos da costa brasileira do Rio de Janeiro a Santa Catarina, a bordo do Veleiro Gosto D’água.  Muitas praias, ilhas, enseadas, mar aberto, cidades à beira-mar e tudo mais que a linda costa brasileira pode nos oferecer, estará no nosso cardápio de viagem.

Hoje(segunda) estamos ancorados no Canal do Itajuru, em Cabo Frio, aguardando a passagem de uma frente fria.

O Veleiro Gosto D’água, sob o comando do Capitão Claudio Copello que partiu de Itajaí em 25/05/2019 com destino a Fernando de Noronha.  Em julho de 2019, fiz a travessia de ida Paraty-Cabo Frio no Gosto D’água.

Agora, o Gosto D’água retorna para seu porto de origem.

 

Dia 02 *

Hoje fizemos uma pequena travessia de Cabo Frio para Arraial do Cabo e ancoramos na Praia do Forno, para esperar a passagem de uma frente fria.

Almoço: Risoto “fake” de frango com champignon, preparado pelo “chef” Alexandre Salgueiro (eu messss). No início da tarde observamos uma fumaça negra saindo de uma cabana da praia, fechada em virtude da covid19. Impossibilitados de ajudar, assistimos do veleiro o fogo consumir tudo.

 

A tripulação ficou triste, pois ali deveria ser o sustento de alguém, que acabara de perder tudo. Espantamos a tristeza ouvindo música e tocando violão.

Faz frio e chove agora. Então, um chá quente com bolo que acabou de sair do forno, é uma boa pedida.

Depois um dedo de prosa, violão e caminha quente!