Velejador francês cria multicasco para dar volta ao mundo

0
15

O multicasco Sodebo Ultim 3 será usado para grandes travessias em solitário, incluindo a tentativa de recorde da volta ao mundo.

A construção do veleiro de 32 metros durou 18 meses e excedeu as cifras de 10 milhões de euros.

No total, foram quase dois anos de construção, mais de 450 fornecedores que moldaram o barco de carbono.

A entrega do multicasco ocorreu na costa de Vannes (França).

A idéia, ousada no papel, era tirar o melhor de cada parte do barco revolucionário Ultimate.

O objetivo de Thomas Coville é quebrar sua própria marca de volta ao mundo em solitário, de 49 dias 3 horas 7 minutos e 38 segundos.

“Depois de cruzar a linha de chegada em 2016, propus um novo empreendimento a partir do zero. Construimos um barco de 32 metros de comprimento, 23 de largura e 34 de altura para quebrar o recorde novamente”, disse Thomas Coville.

A marca estipulada pelo francês é fazer com o Sodebo Ultim’3 a volta ao mundo em 40 dias.

Thomas Coville tem mais de 20 anos de relação profissional com a empresa Sodebo.

O velejador francês ganhou uma regata tradicional no Brasil em 2017, mais precisamente em Salvador (BA)!

Ao lado de Jean-Luc Nélias, Thomas Coville venceu com o Sodebo Ultim 2 a Transat Jacques Vabre e quebrou recorde da categoria dos barcos velozes.

A dupla cruzou o Oceano Atlântico em incríveis 7 dias, 22 horas, 7 minutos e 27 segundos. A

A distância entre a cidade francesa é de 4.350 milhas náuticas e os vencedores tiveram uma velocidade média de 46 km/h (24,92 nós).

Lembrando que os franceses venceram recentemente importantes campeonatos da modalidade como a Volvo Ocean Race.

Na edição 2017-18, o Dongfeng Race Team foi o campeão com o comando de Charles Caudrelier.

O país também promove regatas internacionais, como a já citada Transat Jacques Vabre, Solitaire du Figaru, Rota do Rum e a Vendée Globe, volta ao mundo em solitário.

A Transat Jacques Vabre volta ao Brasil em 2019, novamente na Bahia.