A Praia Brava, em Itajaí é palco de uma grande celebração aos anos 60, 70 e 80 durante o 1º Eco Rock Surf Festival

0
3

 

A Praia Brava, em Itajaí é  palco de uma grande celebração aos anos 60, 70 e 80 durante o 1º Eco Rock Surf Festival/Foto: Adilson Pacheco/RN
A Praia Brava, em Itajaí é palco de uma grande celebração aos anos 60, 70 e 80 durante o 1º Eco Rock Surf Festival/Foto: Adilson Pacheco/RN

 

“Evento  está acontecendo na terça e quarta-feira e tem como idealizador o  músico Armandinho

Itajaí – A Praia Brava, em Itajaí é  palco de uma grande celebração aos anos 60, 70 e 80 durante o 1º Eco Rock Surf Festival. O evento vai reunir cerca de 80 atletas convidados de várias partes do país e também serão realizadas diversas ações de conscientização ambiental, de saúde e bem estar. A Santacosta, apoiadora do evento, estará presente com seu time de atletas.

“Para a Santacosta é uma grande satisfação participar e contribuir com um projeto como este, pois vem de encontro ao que a empresa acredita, entre elas a preservação ambiental. Estaremos juntos, levando nossos atletas e representantes de projetos que apoiamos”, destaca um dos sócios da marca, Jefferson Matias.

 

arte evento

O Eco Rock Festival Eco Rock Surf Festival vem para reviver a essência do surf. “O objetivo principal do evento é fazer com que as pessoas lembrem quem somos, de onde viemos e porque existimos. Com isso e com outras ações que serão realizadas durante o evento, vamos plantar um sementinha na cabeça das pessoas e estimular bons hábitos”, explica o músico Armandinho, idealizador do evento.

São dois dias de evento,  terça e quarta-feira (19/20), próximo à Lagoa da Brava, em frente ao TJ’S Beach House, onde acontecem as competições. Todos os atletas foram convidados pelo cantor Armandinho e seus parceiros. São nomes renomados no mundo do surfe e que vão abrilhantar ainda mais a competição.


 

assine-mkt-anuncie1

 


Entre tantas novidades no evento , as pranchas serão uma atração à parte. Os modelos são aqueles usados nos anos 60, 70 e 80, quando ainda não havia muita  tecnologia aplicada no esporte. O público vai ver de perto os atletas competindo em longboards, os famosos pranchões; as biquilhas ou Twin Fin, que tem duas quilhas e as monoquilhas ou single fin, que são as pranchas com apenas uma quilha. Pranchas bem diferentes das que os atletas utilizam hoje com três quilhas, outro peso, design e uma performance hight tech que melhora o desempenho.

Além das competições, estão sendo  realizados alguns eventos paralelos como limpeza da Praia Brava, que terá apoio da dupla Rafael e Diullie, do projeto “Somos do Mar”, com orientação sobre separação dos resíduos, exibição de filme, bazar, DJ e apresentação de uma banda muito especial, com Armandinho, no baixo.


Fonte: Rúbia Guedes <midiapress