Governo de Santa Catarina vai investir R$ 1.800 milhão na elaboração do Plano de Desenvolvimento Regional Sul

0
223

 

 

Eduardo Moreira esteve na Universidade e assinou documento de compromisso (Foto: Assessoria de Imprensa)
Eduardo Moreira esteve na Universidade e assinou documento de compromisso (Foto: Assessoria de Imprensa)

Mais uma ação para o desenvolvimento da região sul de Santa Catarina. Um compromisso foi firmado um dia antes da comemoração da Independência do Brasil de Portugal, entre o governador Eduardo Pinho Moreira e a  Universidade do Extremo Sul, Unesc. Em passagem pela região Sul, Moreira esteve na Universidade em encontro com a reitora, Luciane Ceretta, o vice-reitor Daniel Preve e os demais gestores, para tratar sobre a elaboração do Plano de Desenvolvimento Regional destinado à Região Sul Catarinense. Na oportunidade  foi assinado um documento em que a Unesc declara a intenção em protagonizar o estudo. Moreira sinalizou positivamente à proposta e garantiu que a Universidade figurará como protagonista no trabalho.

Uma equipe da Universidade deve apresentar de forma oficial sua proposta de estudo ao governo, que deverá encaminhar as questões jurídicas do processo para contratação, o valor estimado para investimento é de R$ 1.800 milhão, já liberados via SCParcerias.

Para Luciane, o resultado do encontro consolida a importância da Universidade na região. “Somos muito gratos pela vinda do governador até aqui e pelo compromisso estabelecido de colocar a Unesc como protagonista no Plano. Todas as demais instituições são bem-vindos conosco, mas nós temos um produto de excelência para ajudar a região a redefinir sua matriz econômica de modo que não tinha como ficarmos de fora desse processo. Precisamos nos posicionar e estamos muito satisfeitos com o encaminhamento”, destacou.

O estudo em questão deverá, de acordo com Moreira, elencar uma previsão do futuro no que diz respeito aos empreendimentos e as vocações da região, sendo de total condição da Universidade realizar um excelente trabalho com sua expertise. “A região tem a infraestrutura necessária. Eu diria, inclusive, que a bola da vez é o Sul. Porém precisamos pensar e estabelecer vocações. Isso deve ser feito com critérios técnicos e estudos e é onde a Unesc entra. Uma Universidade plena e completa que oferece o que precisamos”, destaca.


Saiba mais da Regiao Sul

https://regatanews.com.br/hospital-infantil-santa-catarina-vai-ter-investimento-o-setor-privado/

https://regatanews.com.br/criciuma-associacao-empresarial-lanca-campanha-do-sul-pelo-sul-busca-voto-regional-e-consciente/

https://regatanews.com.br/expomais-feira-de-tecnologia-para-incentivar-desenvolvimento-de-criciuma/



 

A diretoria da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) um documento oficializando o interesse da instituição em elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional para o Sul.
A diretoria da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) um documento oficializando o interesse da instituição em elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional para o Sul.

ACIC

A diretoria da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) um documento oficializando o interesse da instituição em elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional para o Sul.

A Acic encaminhou a SCPar, administradora do Porto de Imbituba, um ofício, assinado por todas as entidades empresariais do Sul e também pelas três associações de municípios, solicitando recursos para a elaboração de um plano que alavanque o desenvolvimento do Sul.

“Precisamos valorizar o conhecimento produzido na nossa região. Possuímos um mestrado e agora acabamos de aprovar um doutorado em Desenvolvimento Socioeconômico e que em uma das linhas foca o desenvolvimento regional. Nós dominamos a técnica, o método e conseguiremos produzir bons resultados”, destaca a reitora da Unesc, Luciane Ceretta.

O presidente da Acic, Moacir Dagostin, reforça a união e defende o que for melhor à região. “Devemos buscar aquilo que for melhor para o Sul e de preferência que os recursos fiquem aqui. Entretanto, a SCPar que conduzirá todo o processo de contratação da instituição que fará o plano”, concluiu.




 

Slide1