Vela do Brasil tem maior número de vagas para Paris 2024 na América Latina

0
60
sailing energy

Equipe Brasileira de Vela confirmou 12 barcos nos Jogos Olímpicos. Anúncio oficial será nesta quinta-feira (2)

A Equipe Brasileira de Vela pode ter a maior delegação da América Latina em Paris 2024. Após a Last Chance Regatta, em Hyères, na França, os últimos países confirmaram suas vagas para a disputa na raia de Marselha.  O anúncio oficial dos classificados será feito nesta quinta-feira (2) em uma live promovida pela CBVela – Confederação Brasileira de Vela.

O Brasil teve sua última definição na 49er, com o terceiro lugar de Marco Grael e Gabriel Simões na Last Chance Regatta, em Hyères, na França, mas acabou ficando sem representantes no IQFoil Feminino e no Fórmula Kite Feminino.

Com 12 qualificações, o país empatou com Austrália, Nova Zelândia e Itália. Essas nações estão atrás apenas de Estados Unidos, Espanha e China com 13. A França, país sede, a Alemanha e o Reino Unido atingiram o máximo de vagas por país. A delegação brasileira entre os países da América Latina supera a Argentina com seis vagas. Chile, México, Peru e Uruguai têm duas.

O Time Brasil já tem garantido oficialmente Martine Grael e Kahena Kunze, na 49erFX, Bruno Lobo no Fórmula Kite, e Mateus Isaac na IQFoil. A Equipe Brasileira de Vela tem vaga garantida do país na ILCA 6, ILCA 7, Nacra 17, 49er e 470 misto.

”É importante destacar também o papel fundamental da Confederação Brasileira de Vela no desenvolvimento e apoio aos atletas, proporcionando condições para que alcancem seu melhor desempenho nos eventos internacionais. O termo de fomento à vela olímpica é um exemplo claro desse compromisso com a excelência esportiva”, disse Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.

Na live do dia 2 de maio, às 19h, serão anunciados os nomes dos atletas que integrarão a Equipe Olímpica de Vela do Brasil nos Jogos de Paris 2024. O anúncio será feito no canal oficial da CBVela no Youtube.

Estarão presentes, além de Marco de Sá Ribeiro, o chefe da delegação, Walter Boddener, o head coach, Torben Grael, o diretor-técnicos, Cláudio Biekarck e o Rules Advisor, Ricardo Lobato.

A vela é a modalidade que mais deu medalhas de ouro para o Brasil na história dos Jogos Olímpicos. Foram oito ouros conquistados ao todo. O atletismo, segundo colocado no quesito, tem cinco. Ao todo, a modalidade rendeu 19 medalhas olímpicas para o país. A Equipe Brasileira de vela sobe ao pódio olímpico sem falhar desde Atlanta 1994. 

Parte dos atletas participam de eventos internacionais apoiados pelo termo de fomento à vela olímpica com parceria da CBVela. O objetivo é a preparação da Equipe Olímpica Principal de Vela e participação nos campeonatos internacionais. O número do convênio é 930972/2022.

Medalhas olímpicas brasileiras

Ouro

Moscou 1980: Eduardo Penido e Marcos Soares (470)
Moscou 1980: Alexandre Welter e Lars Björkström (Tornado)
Atlanta 1996: Robert Scheidt (Laser)
Atlanta 1996: Marcelo Ferreira e Torben Grael (Star)
Atenas 2004: Robert Scheidt (Laser)
Atenas 2004: Marcelo Ferreira e Torben Grael (Star)
Rio 2016: Martine Grael e Kahena Kunze (49er)
Tóquio 2020: Martine Grael e Kahena Kunze (49er)

Prata

Los Angeles 1984: Torben Grael, Daniel Adler e Ronaldo Senfft (Soling)
Sydney 2000: Robert Scheidt (Laser)
Pequim 2008: Bruno Prada e Robert Scheidt (laser)

Bronze

Cidade do México 1968: Burkhard Cordes e Reinaldo Conrad (Flying Dutchman)
Montreal 1976: Peter Ficker e Reinaldo Conrad (Flying Dutchman)
Seul 1988: Torben Grael e Nelson Falcão (Star)
Seul 1988: Clinio Freitas e Lars Grael (Tornado)
Atlanta 1996: Kiko Pelicano e Lars Grael (Tornado)
Sydney 2000: Marcelo Ferreira e Torben Grael (Star)
Pequim 2008: Fernanda Oliveira e Isabel Swan (470)
Londres 2012: Bruno Prada e Robert Scheidt (star)

Sobre a CBVela

A CBVela é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

A entidade foi a primeira confederação esportiva brasileira a integrar a Rede Brasil do Pacto Global da ONU e a incorporar a agenda global da sustentabilidade – a Agenda 2030, com seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – ao seu planejamento estratégico.

Sobre o VelaID

Lançado em 2023, o VelaID é a principal plataforma de relacionamento entre todo o ecossistema da Vela Brasileira. A plataforma é voltada para velejadores e entusiastas que desejam estar conectados com o esporte. Entre as principais funcionalidades, a plataforma atuará como o principal HUB de eventos da entidade.

Para realizar o cadastro gratuito e conhecer os eventos da CBVela, acesse velaid.com.br

Foto: Sailing Energy