Jaguaruna será o destino do Circuito Mundial de Surf “Gigantes de Nazaré”.

0
51
Surfista-Rodrigo-Pedra-Dorneles-foto-Luis-Reis-

DEL Jaguaruna abre pré-cadastro de empreendedores para o Campeonato Mundial de Surf

Na Região sul de Santa Catarina, partir de abril, Jaguaruna será o destino do Circuito Mundial de Surf “Gigantes de Nazaré”. Visando construir uma proposta de turismo atrativa e contribuir para o crescimento local sustentável, o Programa de Desenvolvimento Econômico Local – DEL Jaguaruna, juntamente com a Prefeitura Municipal da cidade, por meio da Secretaria de Turismo, e apoio do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) e Associação Empresarial de Jaguaruna (ACIRJ), abriu um pré-cadastro para empreendedores que desejam oferecer serviços de hotelaria, gastronomia ou transporte.

Para o pré-cadastro, os interessados deverão preencher o formulário clicando aqui. As respostas serão coletadas até o dia 28 de fevereiro de 2024.

“Estamos lançando este pré-cadastro com o intuito de dar espaço aos empreendedores de Jaguaruna e fomentar o desenvolvimento sustentável da nossa cidade. Queremos apresentar os aspectos que enriquecem ainda mais nosso município e que os visitantes possam perceber a identidade cultural e o potencial turístico não só de Jaguaruna, mas da região. Por isso, elaboramos um breve questionário que integra a etapa de diagnóstico do turismo local. Queremos contar com o apoio de cada empreendedor, para que juntos, possamos entender nossas potencialidades e construir produtos turísticos integrados em nosso território”, disse o presidente do COMTUR, Rubens Lavian.

Dias do evento

A data específica para o evento depende do monitoramento que vai iniciar em abril. O trabalho vai avaliar o melhor dia de formação de ondas no mar de Jaguaruna. Com a data identificada, os surfistas são chamados para a competição.

Thiago Jacaré, surfista profissional e ligado ao BWB, e também, presidente da Associação de Tow In da cidade (ATOWINJ), conta que Jaguaruna recebeu em 2006 e em 2011 eventos de grandes proporções relacionados ao Big Surf, porém, a crença é de que agora a competição de 2024 significará um marco para o município.

“Foram dois anos de negociações com o Gigantes de Nazaré e outros 20 anos de trabalho para que a cidade fosse reconhecida pelas grandes ondas. Para nossa alegria e para coroar este circuito, no ano passado, Jaguaruna recebeu o título como Capital Nacional da Maior Onda do Brasil. Importante ressaltar que, os recursos para a realização da competição neste ano serão custeados com emendas parlamentares, recursos do Governo do Estado e Prefeitura de Jaguaruna. A perspectiva é de que o evento se torne anual e simultâneo. O que trará um fomento e o desenvolvimento para o setor turístico da nossa cidade, que receberá surfistas da Califórnia, do Havaí, de Portugal e da Austrália”, explica Jacaré, que também vai competir.

Laje de Jaguaruna

A ‘Laje da Jagua’, assim como carinhosamente é conhecida, fica localizada a cerca de 5 km da costa da Praia da Jaguaruna, e é o local onde acontecerá o Circuito Mundial de Surf, que está sendo organizado pela Associação de Tow In da cidade (ATOWINJ), Big Waves Brasil (BWB) e Jagua Boys.

Esta bancada de pedras é conhecida por criar condições ideais para a formação de ondas gigantes que já chegaram até 15 metros de altura. Um desafio para os melhores surfistas do mundo, tornando Jaguaruna a ‘Nazaré de Santa Catarina’. E não é à toa que recebeu o título oficial de Capital Nacional da Maior Onda do Brasil.

Gigantes de Nazaré

A competição Mundial de Gigantes de Nazaré reúne surfistas destemidos de todo o mundo que desejam desafiar as ondas enormes. Os vencedores serão premiados em dinheiro e reconhecimento por suas conquistas incríveis no mundo do surf de ondas gigantes.

Este evento atrai não apenas surfistas, mas também uma grande audiência global de entusiastas do surf e amantes de esportes radicais. É uma oportunidade para os atletas mostrarem sua coragem e habilidade diante das ondas mais imponentes do planeta.

Em Jaguaruna, a competição oferecerá uma das maiores premiações já vistas no mundo do surf de ondas grandes, cerca de R$ 500 mil.