Itália vence Mundial da Juventude por equipes

0
105

Italianos conquistaram os melhores resultados em Búzios (RJ)

A Itália foi a grande campeã por equipes da 52ª edição do Mundial da Juventude, evento que terminou nesta sexta-feira (15), em Búzios (RJ). A equipe ganhou seis medalhas, sendo duas de ouro, três de prata e uma de bronze, somando 47 pontos. O segundo lugar ficou com a França e o terceiro com a Grã-Bretanha.

Os italianos, que sediarão a próxima edição no Lago di Garda, foram impulsionados pelos resultados de Quan Cardi e Mattia Tognocchi no 420 misto e Mattia Cesana na ILCA 6 medalhistas de ouro.

As pratas foram para Alex Demurtas e Giovanni Santi na 29er,  Leonardo Tomasini na IQFoil, Emma Mattivi (Itália) na ILCA. O atleta Leonardo Tomasini do IQFoil foi bronze.

”Foi um sonho ganhar esse campeonato em Búzios e agora é celebrar com minha família, namorada e amigos de equipes. Foi um ano especial com os títulos do Europeu e Mundial. Nós vencemos tudo aqui e conseguimos esse título de equipe, fico muito feliz com isso”, disse Mattia Cesana na ILCA 6.

O Brasil, que teve o ouro de Joana Gonçalves e Gabriela Vassel na 420, foi a sexta melhor equipe no Nations Trophy. Na edição de 2022, a Espanha foi a campeã.

Mais de 400 atletas de 19 anos das 62 nações participaram do campeonato nas raias de Manguinhos, Branca e Feia. Os clubes foram ICAB e Búzios Vela Clube.

A Energisa é a patrocinadora oficial da Equipe Brasileira de Vela Jovem na disputa do Mundial da Juventude de Búzios 2023 por meio da Secretaria de Esporte e Lazer – Governo do Estado do Rio de Janeiro.

A marca francesa de dermocosméticos Avène é patrocinadora da CBVela – Confederação Brasileira de Vela. O acordo passa a valer a partir do mês de dezembro de 2023 e terá duração de 13 meses.

420 FEM
1ª – Joana Gonçalves e Gabriela Vassel (Brasil) – 11 pontos
2ª – Maayan Shemesh e Emilie Louviot (Israel) – 33 pontos
3ª – Kerkezou Iakovina e Giannouli Danai (Grécia) – 35 pontos

420 OPEN
1º – Quan Cardi e Mattia Tognocchi (Itália) – 18 pontos
2º – Zou Schemmel e Jean-Philippe Boudard (França) – 27 pontos
3º – Miguel Angel Hernandez e Alejandro Maertin (Espanha) – 40 pontos
4º – Lucas Freitas e Victoria Back (Brasil) – 46 pontos

29er FEM
1ª – Ewa Lewandowska e Julia Zmudinska (Polônia) – 21 pontos
2ª – Sarah Jannin e Fleur Babin (França) – 31 pontos
3ª – Boróka Feher e Szonja Feher (Hungria) – 68 pontos
21ª – Clara Meyer e Livia Valdugo (Brasil) – 162 pontos

29er MAS
1º – Hugo Revil e Karl Devaux (França) – 29 pontos
2º – Alex Demurtas e Giovanni Santi (Itália) – 45 pontos
3º – Ben O’Shaughnessy e Ethan Spain (Irlanda) – 89 pontos
6º – Guilherme Menezes e Fernando Menezes (Brasil) – 112 pontos

NACRA 15
1º – Daniel Garcia de la Casa e Nora Garcia de la Casa (Espanha) – 31 pontos
2º – Cody Roe e Brooke Mertz (EUA) – 33 pontos
3º – Marie Mazuay e Clément Guignard (Suíça) – 36 pontos
10ª – Alex Kuhl e Alexia Buuck – 82 pontos

Kite MAS
1º – Maximilian MAEDER (Singapura) – 11 pontos
2º – Qibin Huang (China) – 23 pontos
3º – Riccardo Pianosi (Itália) – 34 pontos
4º – Lucas Fonseca (Brasil) – 44 pontos

Kite FEM
1ª – Derin Atakan (Turquia) – 16 pontos
2ª – Catalina Turienzo (Argentina) – 19 pontos
3ª – Mika Kafri (Israel) – 37 pontos

IQFoil MAS
1º – Stanisław Trepczynski (Polônia) – 26 pontos
2º – Leonardo Tomasini (Itália) – 40 pontos
3º – Noé Garandeau (França) – 61 pontos

IQFoil FEM
1ª – Kristyna Pinosova (República Tcheca) – 51 pontos
2ª – Lina Erzen (Eslovênia) – 65 pontos
3ª – Darcey Shaw (Grã-Bretanha) – 68 pontos
16ª – Sofia Rocha (Brasil) – 216 pontos

ILCA 6 MAS
1º – Mattia Cesana (Itália) – 45 pontos
2º – Luka Zabukovec (Eslovênia) – 60 pontos
3º – João pontes (Portugal) – 63 pontos
6º – Felipe Fraquelli (Brasil) – 80 pontos

ILCA 6 FEM
1ª – Ross Wind (Holanda) – 32 pontos
2ª – Emma Mattivi (Itália) – 36 pontos
3ª – Sienna Wright (Irlanda) – 37 pontos
18ª – Valentina Roma – 137 pontos

Nations Trophy
1º – Itália
2º – França
3º – Grã-Bretanha
6º – Brasil

Resultados gerais aqui — https://worldsailingywc.org/notice-board/

Apoio à vela Jovem

A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela – CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.

O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).

O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Foto: Caio Souza | On Board Sports