Fórmula E: Prefeito de SP e pilotos guiam simulador

0
41

A manhã desta terça-feira (31) foi marcada pelo evento oficial de lançamento da venda de ingressos para mais uma etapa do Campeonato Mundial ABB FIA Fórmula E em São Paulo. Dia 16 de março de 2024, os 22 pilotos da temporada dez da categoria dos carros elétricos estarão no Sambódromo do Anhembi.

O anúncio foi feito em cerimônia concorrida na Prefeitura de São Paulo e reuniu autoridades e os dois pilotos brasileiros da categoria mundial de carros elétricos: Lucas di Grassi e Sergio Sette Câmara.

No evento, fechado para imprensa e convidados, foi confirmada a volta da categoria à cidade de São Paulo e ao Sambódromo do Anhembi no dia 16 de março de 2024. A venda ao público está aberta através do site da Eleven Tickets, com valores a partir de R$ 300 (entrada cheia).

E para comemorar a data e promover o evento mundial, dois simuladores foram colocados no espaço para que os presentes pudessem dar uma volta virtual no circuito de rua da passarela do samba paulista.

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, foi o primeiro a testar, seguido de perto pelo co-fundador da F-E, Alberto Longo. O administrador local chegou a dizer que é mais fácil guiar a cidade que o videogame da Fórmula E.

E quando perguntado sobre o impacto em São Paulo da prova, Ricardo Nunes contou que a cidade movimentará R$ 100 milhões e gerará empregos. ”Nós trabalhamos muito para que o automobilismo seja cada vez mais pulsante e seja cada vez mais referência no mundo”.

”São Paulo é a única cidade no mundo que recebe os três grandes eventos da FIA, a Fórmula E, a Fórmula 1 e vamos ter a WEC, e lógico, transmitindo positivamente a cidade de São Paulo para o mundo. Só a Fórmula E será transmitida para 157 países, que verão que São Paulo é uma cidade de ponta”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes.

Entre as autoridades estavam presentes, além do prefeito, o presidente da São Paulo Turismo/SPTuris, Gustavo Pires e o presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Giovanni Guerra.

“A Fórmula E é um evento grandioso, que tem um resultado muito grande. É a exposição positiva da cidade de São Paulo para mais de 150 países, além do impacto econômico e geração de empregos”, disse o presidente da São Paulo Turismo/SPTuris, Gustavo Pires.

No ano que vem, os pilotos brasileiros Lucas di Grassi, que correrá pela nova equipe ABT CUPRA, e Sérgio Sette Câmara, que retornará às pistas pela equipe ERT, já estão confirmados.

”A corrida no Sambódromo é especial, não só para mim pessoalmente como minha corrida em casa, mas é especial porque é diferente das outras pistas do calendário. O circuito apresenta muitas retas longas, grandes áreas de frenagem e curvas que requerem baixa velocidade, o que torna as corridas emocionantes, como a que vimos neste ano”.

”Estar junto à minha torcida é uma experiência totalmente eletrizante e mal posso esperar para voltar”, disse Lucas di Grassi, piloto da Fórmula E pela equipe ABT CUPRA.

Foto: Luis França