L’Étape Brasil retorna a Cunha (SP)

0
177

O retorno do L’Étape presented by Santander a Cunha, primeira cidade brasileira a viver a experiência do Tour de France, teve tom de superação, neste domingo (26). Maíra Catenacci e Guilherme Couto enfrentaram as subidas e curvas do percurso mais desafiador do calendário no País e dominaram a disputa na distância completa dos 110 quilômetros e 2.870 metros de altimetria. A maior prova de ciclismo amador da América Latina também contou com o percurso menor, de 54 quilômetros e 1.400 metros de altimetria, para os 1200 ciclistas inscritos.

Cunha (SP) recebeu o L’Étape por três anos consecutivos, entre 2015 e 2017. Com o retorno, os participantes contaram com a mesma excelência e uma organização ainda mais experiente e alinhada com a matriz francesa. Os atletas foram divididos em cinco pelotões próximos ao portal da cidade, com largadas consecutivas pontualmente a partir das 7 horas, sob um calor que chegou a 29 graus.

Campeão geral masculino dos 110 km, Guilherme do Couto completou a prova em 3h26min39s. Atleta da equipe Lamaglia Bike Padrão, o mineiro de Pouso Alegre veio a Cunha determinado a mudar a sua história com a prova.

Administrando o ritmo durante todo o percurso e se mantendo na liderança do primeiro pelotão, Guilherme deu uma arrancada na subida final e se distanciou dos adversários. Caio Ormenese foi o segundo colocado, com 3h27min04, e Euler Rabello completou o pódio, com 3h27min12.

“Eu sou amador mas extremamente dedicado. Já bati muito na trave no L’Étape, essa vitória é muito importante para mim. Sabia que minha hora ia chegar. O percurso é lindo, duro, do jeito que tem que ser, perfeito”, comentou o campeão.

Na prova feminina, Maíra Catenacci foi a grande campeã, com a marca de 4h08min20. Ela chegou quase dois minutos à frente de Juliana Cipriano, segunda colocada, com 4h09min52. Marina Boite ficou com o terceiro lugar, com 4h16min45.

“É uma prova que eu sabia que seria muito dura. As meninas que largaram são espetaculares, começaram muito forte. Eu fui administrando, guardando pro final. Quero agradecer os meninos que me deram água no percurso. Acabou minha água no meio do caminho, deu câibra”, contou Maíra, conhecida como Japa. “Esse é um percurso muito lindo, desafiador, vale a pena para quem quer sair da zona de conforto.”

Juliana Cipriano, vice-campeã, ainda conquistou o título do Desafio Sprint Santander e foi coroada Rainha da Montanha, mostrando o alto nível da disputa. “Foi uma prova muito dura, desgastante. Cheguei bem cansada. Mas foi muito positivo, chegar em segundo lugar e ainda conquistar o título e rainha da montanha, ganhar o desafio sprint. É a primeira vez que disputo o L’Étape em Cunha, mas já treinei aqui algumas vezes”, destacou Juliana.”

O trajeto repleto de subidas fortes e curvas sinuosas, com características de uma prova de endurance, foi totalmente fechado para os ciclistas do L’Étape presented by Santander.

Disputa acirrada na prova curta

No percurso mais curto, de 54 quilômetros, quatro atletas disputaram os primeiros lugares até a subida para a igreja Matriz, na reta final, e incendiaram a torcida. A vitória geral masculina ficou com Márcio Bigai, que marcou 1h42min47. Na sequência vieram Anderson Lucas Kittelsen, com 1h43min00, e Diego de Oliveira, com 1h43min03.

“Sou atleta de São Paulo, represento a Famiglia, uma equipe recém criada para disputar as principais provas do país. Trazer essa vitória é muito reconfortante. O percurso é bem duro, e no meio da prova já selecionou os atletas. Ficamos em quatro no final, para a disputa da subida da igreja. Prevaleceu minha explosão, mesmo cansado consegui dar um sprint”, explicou Márcio.

Renata Morais foi a campeã geral feminina, com o tempo de 2h03min07. Em segundo ficou Paola Rodrigues Chermont, com 2h03min41, e Luiza Rabelo completou o pódio, fazendo 2h03min47.

“Eu sou de Goiânia, vim trabalhar no evento, montei estande. A prova foi muito bacana, demais. Fui controlando as câibras na subida final”, comemorou Renata.

Confira os resultados oficiais no site da prova

De volta ao início

Dando o tom de reencontro, a prova em Cunha recebeu amadores e personalidades do esporte com uma forte ligação com o L’Étape na cidade paulista. Entre eles,
o campeão olímpico do vôlei Nalbert.

“Comecei a pedalar de brincadeira em 2016, e estreei em competições no L’Étape aqui em Cunha em 2017. Foi uma coisa de maluco, porque eu já estreei fazendo o percurso completo. Sofri pra caramba mas cheguei. Hoje estou voltando pra fazer o percurso mais curto, e me diverti demais. Não é porque foi mais curto que foi mais fácil. A intensidade é maior, e as subidas aqui sempre pegam muito”, contou Nalbert, celebrando o retorno da prova à cidade.

O Village, aberto na sexta-feira (24) no Parque Lavapés, foi o local de encontro e retirada dos kits, além de apresentar painéis de debates com a presença dos atletas Fidelis dando dicas aos estreantes, sorteio de presentes especiais e outras atividades.

Inscrições 2024

A organização do evento já confirmou a realização da prova para o próximo ano. As inscrições para a próxima edição do L’Étape presented by Santander estão abertas no site do evento.

Adesão do público

A forte relação de Cunha com o ciclismo refletiu-se na presença do público durante boa parte do percurso, torcendo e incentivando os competidores. Após um trabalho conjunto da prefeitura e dos empresários da região, o clima na prova era de celebração.

“Nossa população é sempre participante, empolgada, incentivou os atletas em cada curva, em cada volta dentro da cidade. Para nós é sempre um privilégio receber o L’Étape. Agradeço a todos os que nos ajudaram, a equipe de empresários, e principalmente nosso secretário Marivaldo, que trouxe a competição para cá nos anos anteriores e agora mais uma vez”, disse o prefeito de Cunha, José Éder Galdino da Costa. “Parabéns a todos os atletas, vocês ajudaram a melhorar nossa qualidade de vida com seu esforço e seu exemplo. Tenham a certeza de que vocês continuarão incentivando nossas crianças e adolescentes a praticarem esportes. Parabéns especialmente aos vencedores, esta é uma prova de extrema dificuldade.”

Foto: Caio Souza | On Board Sports