Vela: Atletas olímpicos confirmam vaga nos Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023

0
105

A CBVela – Confederação Brasileira de Vela confirmou os representantes nacionais para as classes 49er e Nacra 17, que irão disputar os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023.

Após as regatas finais deste sábado (11) em Cabo Frio (RJ), a dupla Marco Grael e Gabriel Simões carimbou passaporte para o Chile na 49er e no Nacra 17, os atletas olímpicos Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino também estarão no Pan de Santiago.

Com ventos de até 23 nós, os atletas precisaram enfrentar mar agitado e muitas ondas na disputa por uma vaga no elenco brasileiro para os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023.

A disputa iniciou na última terça-feira (7) e os resultados foram definidos na última prova. ”A meta era se concentrar nos últimos dias porque enfrentamos duplas que têm mais de dez anos velejando juntos”.

”Foram regatas desafiantes, eu e o Gabriel Simões somos uma dupla nova e feliz de conquistar a vaga. Agora é treinar e manter o foco”, explicou Marco Grael, que tentará mais um título pan-americano. Em Lima 2019, o atleta foi ouro na categoria ao lado de Gabriel Borges.

Os dois se classificaram com 29 pontos perdidos depois de uma competição acirrada com a dupla Dante Bianchi e Thomas Lowbeer, que terminou com 31 pontos perdidos. Gustavo Abdulklech e Nicolas Bernal, assim como Tiago Quevedo e Breno Kneipp, somaram 38 pontos perdidos.

Já no Nacra 17, os atletas olímpicos Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino também precisaram esperar a súmula final das regatas para comemorar. Uma disputa equilibrada até o final contra João Bulhões e Marina Arndt.  Eles fecharam o evento com 18 pontos perdidos com descarte, quatro pontos a frente do segundo lugar após 14 regatas.

”Foi uma semana sofrida, pegada, e só no final e a vaga veio pra gente com muito esforço. A primeira regata vencemos por precisamente três segundos de vantagem”, disse a proeira Gabi. Na última edição no Peru, a dupla do Nacra 17 ficou com o bronze.

O elenco do Brasil segue em formação para os Jogos de Santiago 2013. Os maranhenses Bruno Lobo e Maria do Socorro Reis garantiram presença no Fórmula Kite.

No IQFoil, os paulistas Matheus Isaac e Giovanna Prada estarão presentes com a bandeira do Brasil. Martine Grael e Kahena Kunze também irão defender o ouro de Lima 2019 na 49erFX.

O Pan-Americano de Santiago será realizado de 20 de outubro a 5 de novembro. No Pan-Americano de Lima 2019, no Peru, o país levou nove conquistas da vela, sendo cinco de ouro, duas de prata e duas de bronze. O Brasil foi o campeão geral da modalidade

Apoio à vela Jovem

A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela – CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.

O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).

O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.