F-E terá prova na Cidade do Cabo

0
134
HYDERABAD STREET CIRCUIT, INDIA - FEBRUARY 11: Pascal Wehrlein, TAG Heuer Porsche Formula E Team, Porsche 99X Electric Gen3 during the Hyderabad ePrix at Hyderabad Street Circuit on Saturday February 11, 2023, India. (Photo by Sam Bloxham / LAT Images)

A Cidade do Cabo sediará a próxima corrida do Campeonato Mundial ABB FIA Fórmula E neste sábado (25), sendo essa a primeira vez que a categoria corre na África subsaariana, e a segunda de três corridas consecutivas em novas cidades anfitriãs.

O circuito de rua no distrito de Green Point esta pronto para as 30 voltas no traçado de alta velocidade de 2,921 km, serpenteando ao redor do Estádio DHL e contornando a costa com vista para a Ilha de Robben.

Espera-se que a pista seja a mais rápida das 16 corridas previstas para a atual temporada, e apresente zonas de frenagem irregulares, além de uma chicane apertada nas curvas 4, 5 e 6, e uma seção estreita e rápida no meio da volta que desafiará os 22 pilotos e seus Gen3 – o carro de corrida elétrico mais rápido, mais leve, mais poderoso e eficiente já construído.

Cidade do Cabo será a corrida de número 105 da história da Fórmula E e a 31ª cidade a sediar um eprix. A categoria já correu outras cinco vezes no continente africano, todas as vezes em Marrakesh, no Marrocos, com cinco vencedores diferentes: Sebastien Buemi, Felix Rosenqvist, Jerome d’Ambrosio, Antonio Felix da Costa e Edoardo Mortara.

 

Até o momento, o domínio é da Porsche

Com um quarto da temporada concluída, a TAG Heuer Porsche e Pascal Wehrlein estão liderando entre pilotos e equipes. As duas vitórias do piloto alemão em Diriyah, logo após ter conquistado um pódio na corrida de abertura na Cidade do México, lhe deu uma boa vantagem para a corrida em Hyderabad, na qual ele acabou sofrendo um forte acidente nos treinos.

Wehrlein e a Porsche foram capazes de encontrar a raiz do problema e se recuperaram para a corrida, com o líder do mundial terminando em quarto lugar atrás de seu companheiro de equipe, o português António Félix da Costa, resultado que o fez ampliar a vantagem na liderança, e que colocou a TAG Heuer Porsche pela primeira vez no topo da classificação do Mundial de Equipes da Fórmula E, em sua quarta temporada na competição.

A Cidade do Cabo pode ser o ponto de partida para a redenção de Sam Bird e a Jaguar, após o desastre que ocorreu em Hyderabad: o piloto britânico escapou em uma curva e acabou batendo em seu próprio companheiro de equipe, Mitch Evans, resultando no fim de prova para ambos.

“Nós tínhamos um ótimo carro, e eu decepcionei a equipe”, disse Bird sobre o incidente em Hyderabad. “Eu me sinto muito mal, mas temos uma corrida na Cidade do Cabo para tentar corrigir isso. A boa notícia é que temos um carro rápido.”

Nativo da África do Sul e diretor da equipe Jaguar TCS Racing, James Barclay está esperançoso para este fim de semana na Cidade do Cabo: “Tendo crescido na África do Sul e assistido à última corrida do campeonato mundial lá em 1993 em Kyalami, é um momento de orgulho para mim e para os outros membros sul-africanos da equipe fazer parte do retorno das corridas de alto nível para este país apaixonado por automobilismo.”

Nascido em Johannesburg, Kelvin van der Linde soube durante essa semana que continuará na equipe ABT CUPRA em substituição ao lesionado Robin Frijns, que fraturou a mão em um acidente na corrida de abertura na Cidade do México.

Com isso, Van der Linde vai correr em casa pela Fórmula E pela primeira vez, em um fim de semana especial para o piloto sul-africano, já que no mesmo fim de semana, seu irmão Sheldon vai correr em carros esportivos em Kyalami.

Até o momento, não tem sido um retorno fácil à Formula E para a ABT, sem pontos e com 11º lugar para Nico Mueller em Hyderabad como melhor resultado. As coisas estão melhorando lentamente para a equipe, e Van der Linde buscará o apoio da torcida local para ajudá-lo a ganhar posições na Cidade do Cabo.

 

Brasileiros prontos para a estreia na Cidade do Cabo

Depois de três corridas bem complicadas no campeonato, o brasileiro Sérgio Sette Câmara finalmente conquistou seus primeiros pontos na 9ª temporada da Fórmula E, com o quinto lugar em Hyderabad.

O piloto da NIO 333 Team agora está otimista para a corrida deste fim de semana na África do Sul, já que se trata de uma pista inédita para todos do grid, assim como foi o caso em Hyderabad. Com um carro novo e uma pista nova para todos, as chances se equilibram e aumenta a possibilidade de surpresas.

Já Lucas di Grassi não conseguiu pontuar em Hyderabad, mas é possível ver evolução na Mahindra, o que proporciona um cenário otimista para o campeão da terceira temporada da Fórmula E.

Vale lembrar que Di Grassi conquistou um pódio na prova de abertura do campeonato na Cidade do México, em seu primeiro eprix pela equipe indiana. E por conta de uma punição na corrida passada em Hyderabad, ficou fora do top-10, já que cruzou a linha de chegada em 7º, mas teve a adição de cinco segundos no seu tempo final de prova.

E se conquistar um pódio neste fim de semana, Di Grassi se tornará o primeiro piloto da história da Fórmula E a subir no pódio em vinte cidades diferentes. Até o momento, ele tem 19 pódios nessas condições, assim como o francês Jean-Eric Vergne, que venceu em Hyderabad após um jejum de 31 eprix sem vitórias.

Para os brasileiros, essa será a última etapa antes da “corrida de casa”, já que após correr na Cidade do Cabo, a Fórmula E segue para o Brasil, para o Julius Baer São Paulo EPrix 2023, a primeira prova do mundial de carros elétricos no país.

A prova será realizada no dia 25 de março na capital paulista, no Sambódromo do Anhembi. Os ingressos já estão disponíveis e podem ser adquiridos através do site eventim.com.br/artist/formulae-sp/