Yannick Bestaven vence a Vendée Globe 2020

0
37

O francês Yannick Bestaven venceu a Vendée Globe 2020 nesta quinta-feira (28).

O velejador de 48 anos do Maître Coq IV não foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, mas faturou a volta ao mundo em solitário no tempo corrigido.

O IMOCA chegou a Les Sables d’Olonne, na França, na madrugada da quinta-feira em terceiro lugar.

Mas o velejador teve uma compensação de tempo de 10 horas e 15 minutos concedida por um júri internacional por resgatar Kevin Escoffier no início da aventura.

Yannick Bestaven superou no corrigido os compatriotas Charlie Dalin e Louis Burton.

O tempo foi de 80 dias, 3 horas, 44minutos e 46 segundos, incluindo a compensação.

O skipper do Maître CoQ IV foi um dos dois capitães que lideraram a flotilha por mais tempo: 26 dias, ou 32% do tempo.

‘Minha principal qualidade? “Teimosia”. Minha principal falha “Teimosia”. “Também sou muito resistente”, admitiu Yannick Bestaven antes do início.

E a teimosia deu certo para o velejador.

”Este resultado está além das minhas expectativas. Imaginei viver muitas coisas e vivi muitas outras. Depois de ter lutado como eu lutei, trazer uma vitória para Maître CoQ IV é um sonho!”.

”Essa Vendée Globe tem dois campeões. O APIVIA do Charles Dalin também é”.

A nona edição da prova teve uma entrada recorde de 33 capitães e foi marcada por padrões climáticos complicados tanto para a descida quanto para a subida de volta ao Atlântico Sul.

A classe IMOCA 60 é uma das maiores do mundo da vela oceânica e está presente em regatas como Transat Jacques Vabre e The Ocean Race.

A última citada será em 2022-23 e tem confirmado um barco brasileiro, o Team SC Brasil, que poderá contar com ícones da modalidade de oceano como Joca Signori e André Fonseca.