The Ocean Race 10 Anos em Itajaí – Paulo Bornhausen: “Não há dúvidas de que a Volvo Ocean Race impactou positivamente o portfólio de Santa Catarina”

0
178
Foto: Nelson Robledo

 

SEGUNDO BLOCO DA ENTREVISTA COM PAULO BORNHAUSEN

Regata News -O que faltou para ser melhor?

Paulo -Difícil dizer. Sob todos os aspectos tivemos muito perto da perfeição naqueles dias em que a Volvo Ocean Race esteve em Itajaí. Até o tempo ajudou. E as pessoas, o povo de Itajaí e os turistas que chegaram na cidade, todos ficaram encantados com o evento. Todos ficaram meio boquiabertos.

Regata News – Seu maior medo?

Paulo  –O medo é sempre não dar conta do desafio. Mas, se não há desafios, como vamos testar nossas imensas possibilidades? Acho que o medo não deve fazer parte dessa conta. Como o Santo Expedito, gosto das causas difíceis.

 

Ex-Prefeito Jandir Bellini e Paulo Bornhausen / Foto: Nelson Robledo

Regata News – Quantas empresas passaram a ter interesse por Itajaí e Santa Catarina provocado pelo sucesso da Volvo Ocean Race?

Paulo -Não há dúvidas de que a Volvo Ocean Race impactou positivamente o portfólio de Santa Catarina. Muitas empresas estão interessadas em Itajaí e no estado. Muitas já chegaram e estão se instalando, muitas ainda estão querendo vir. O governo Raimundo Colombo está aprimorando um modelo de desenvolvimento que coloca Santa Catarina no radar dos grandes investimentos do Brasil e do mundo. Pela capacidade de nossa gente trabalhadora e acolhedora, pela nossa tradição empreendedora, e, agora, pela inovação que estamos buscando com projetos e investimentos de sucesso. A Volvo Ocean Race foi um desses estandartes que erguemos e que atrai olhares do mundo todo.

Regata News  – Florianópolis como opção?

Paulo -Florianópolis foi a primeira opção, por ser Capital do estado e ter grande tradição na vela nacional e mundial. Mas por sorte de Itajai, não acordou a tempo para a importância do evento.  Itajaí teve resposta política imediata e sabedoria de agregar pessoas e condições. Nesse tipo de eventos, com um caderno de encargos exigente, a negociação faz parte do jogo. Concessões são feitas de ambas as partes. É o procedimento normal.

 

Regata News –  Volvo Ocean Race 2014/2015

Paulo – Itajaí já está escolhida para sediar as duas próximas etapas da Volvo Ocean Race e por méritos próprios. O desafio agora é buscar parcerias para colocar um barco brasileiro na disputa. Este é um objetivo a ser perseguido.

Regata News -Evento que envolva mais o potencial econômico e turístico de Santa Catarina?

Paulo -A Transat Jacques Vabre é o primeiro deles, efeito direto do sucesso da Volvo Ocean Race. Tenho certeza que outros virão, agora que demonstramos nossa habilidade na organização de eventos desse porte.


Primeiro Bloco da Entrevista com Paulo Bornhausen

The Ocean Race 10 anos – Paulo Bornhausen: A regata abriu uma janela para que empresários de todo o mundo conheçam o potencial de Itajaí e da região”.



 

 

 

Regata News – Potencial turístico.

Paulo -A tendência é que o evento ganhe outra dimensão a cada nova etapa, agregando conhecimento adquirido e novas ideias. Aprendemos muito na edição de 2012 e teremos a oportunidade de fazer melhor na próxima edição. Garantir mais visibilidade para Santa Catarina é um dos desafios que teremos pela frente e estou certo que iremos superá-lo com maestria.

Regata News –   Visibilidade de Santa Catarina

Paulo -O meio náutico é um meio que envolve empresários e investidores de diversos setores da economia mundial. A informação que circula neste meio chega aos demais segmentos. As pessoas transitam por diferentes setores. Portanto, não há dúvidas de que a visibilidade do estado de Santa Catarina foi bem além do meio esportivo e do meio náutico.

 

Regata News –  -Investimento na regata 2011/2012 e quanto gerou na economia regional e estadual.

Paulo -O governo do Estado investiu cerca de R$ 6 milhões. A prefeitura, outros R$ 6 milhões. Juntos, os investimentos do governo do Estado e do município representaram 70% do que foi aportado para a realização do evento.  Já o retorno econômico obtido foi muito superior a isso: quase R$ 44 milhões em Santa Catarina e outro R$ 3 milhões em outras regiões Brasil. E foram criados mais de 1200 empregos. Os números de impacto econômico foram auditados pela PricewaterhouseCoopers – uma consultoria reconhecida internacionalmente, e reforçam o sucesso da Volvo Ocean Race em Itajaí. O investimento que será preciso para a próxima edição dependerá das decisões que serão tomadas mais adiante.

Regata News –  -veículos de comunicação em todo mundo editaram material

Paulo -A Volvo Ocean Race dá um retorno de mídia muito grande. Itajaí teve mais de 4 mil registros pela imprensa nacional e internacional, entre novembro de 2011, quando foi dada a largada à competição, até junho de 2012, na parada final. Seria preciso investir mais de R$ 80 milhões na mídia nacional para termos o retorno que tivemos nacionalmente. Na cobertura do stopover foram credenciados 263 jornalistas.

 

Regata News –  Grande sonho dentro da Volvo Ocean Race

Paulo -Novamente, a participação de um barco brasileiro na competição, só que dessa vez com bandeira catarinense.  Somos um celeiro de bons velejadores e poderíamos ter muitos deles nessa competição. Chegaremos lá.