Supermercado Giassi vai gerar 500 empregos em Itajai

0
802
A previsão é inaugurar o Giassi Itajaí no último trimestre de 2020, nas margens da Rodovia Osvaldo Reis/Foto: Adilson Pacheco/RN

O setor supermercadista faturou R$ 355,7 bilhões em 2018, de acordo a 42ª edição da Pesquisa Ranking ABRAS/SuperHiper. O resultado registrado em 2018 pelo setor representa 5,2% do Produto Interno Bruto (PIB).   A cidade de Itajai é a terceira do PIB de Santa Catarina, situada no litoral norte catarinense, recebe no segundo semestre de 2020 um novo supermercado da Rede Giassi, com matriz em Içara no sul de Santa Catarina.

A cidade que é o – principal centro náutico do país, Itajai, tem grandes redes de supermercado, como Angeloni, que ficou em 2018 em 14º lugar no ranking nacional com receita bruta de R$ 2,7 bilhões e crescimento de 3,23%; Grupo Pereira, de Itajaí, dono das redes Fort Atacadista e Comper, está em sexto lugar entre as maiores empresas do Brasil. Grupo Koch – o grupo é detentor do SuperKoch, do Komprão Koch Atacadista e do Koch Express, entre outros redes de supermercados.

 

Mesmo com mais de 60 anos de história da empresa e prestes a completar 86 anos, Zefiro Giassi continua com a veia empreendedora ativa, e vai investir em um novo empreendimento supermercadista em Itajai. A previsão é inaugurar o Giassi Itajaí no último trimestre de 2020, nas margens da Rodovia Osvaldo Reis, principal corredor entre Itajai é Balneário Camboriú, em frente ao Ginásio de Esportes Ivo Silveira, no bairro Fazenda.

 

Será uma loja de varejo com área construída de aproximadamente 30 mil metros quadrados. Além da área de supermercado vai ter 30 lojas de apoio. Entre supermercado e lojas de apoio serão gerados cerca de 500 empregos.

O processo seletivo deve acontecer 90 dias antes da inauguração.


 


Sucessão no Grupo

Mesmo prestes a completar 86 anos, o empresário sul catarinense, Zefiro Giassi ainda esbanja muita energia para ficar à frente dos negócios. Ele ainda fica uma hora na academia, todos os dias pela manhã, mas já pensa no processo de sucessão.

Primeiro, está buscando a profissionalização da empresa e que já foi criado o Conselho de Administração. Atualmente o Conselho é formado por integrantes da família, mas o planejamento é a contratação de um executivo de fora da família para integrar esse grupo.

Segundo ele, 75% do patrimônio não está mais em seu nome, e além dos filhos, os netos também já começam a trabalhar na empresa. Dos 14 netos, cinco trabalham na rede. Atualmente, o empresário é o presidente do Conselho de Administração, do Conselho de Família e o executivo da empresa