Barcos brasileiros, carioca Saravah e paulista Mussolo disputam a Cape Town to Rio

0
88

Dois barcos brasileiros membros da ABVO, Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, largam  sábado, dia 11, da Cidade do Cabo, na África do Sul, para o Rio de Janeiro na disputa da tradicional regata Cape Town – Rio.

Barco branco no Royal Cape Yacht Club é o Saravah e barco azul é o Mussulo 40 / Crédito: Alec Smith / Cape to Rio

Serão ao todo 25 barcos da Alemanha, Argentina, África do Sul, Itália, Austrália e Angola e o Brasil virá com o barco Saravah, comandado por Pierre Joullie, sediado no Iate Clube do Rio de Janeiro, e o Mussulo 40 – Angola Cables do brasileiro José Guilherme Mendes, sediado em Ilhabela (SP) no Yacht Club local.

“Nossa expectativa é concluir em torno do dia 30 de janeiro. A previsão mostra que deveremos ter ventos moderados de Sudoeste após a largada”, detalhou Pierre Joullie, comandante e skipper do Saravah.

A Cape Town to Rio começou em 1971 e é disputada em média a cada três anos. A distância média é de 3.600 milhas náuticas com largada do Royal Cape Yacht Club com chegada no Iate Clube do Rio de Janeiro que completa seu centenário em 2020. A regata é a mais longa no hemisfério sul do mundo e após a saída da Cidade do Cabo os barcos seguem para noroeste rumo à ilha de Trindade à sudoeste da América do Sul e seguindo com direção ao Rio.

O Brasil já venceu por tempo com o barco Adrenalina Pura em 2006 quando a regata terminou em Salvador. Em 2011, o barco vencedor foi o sul-africano Prodigy que tinha parte da tripulação brasileira fruto do projeto Grael de Niterói (RJ), entre eles Samuel Gonçalves.

O prazo final da chegada dos barcos é no dia 2 de fevereiro quando será realizado a premiação em cerimônia no Iate Clube do Rio de Janeiro.