Show de regatas em Ilhabela (SP) com o Mundial de Snipe

0
278
2019 Snipe Worlds © Matias Capizzano / SCIRA

Decisão do principal campeonato da modalidade será neste sábado (12), em Ilhabela (SP).

Os campeões do Mundial de Snipe 2019 serão conhecidos neste sábado (12), em Ilhabela (SP), com a realização das últimas duas regatas da competição.

VEJA RESULTADOS COMPLETOS

2019 Snipe Worlds
© Matias Capizzano / SCIRA

O equilíbrio pode ser notado na tabela de classificação com pelo menos dez barcos com chances reais de título. O evento conta com 70 equipes de 11 países.

Os espanhóis Damian Borras Camps e Jordi Triay assumiram a liderança provisória do Mundial de Snipe com 38 pontos após as provas desta sexta-feira (11).

Os vice-líderes são os brasileiros Henrique Haddad e Gustavo Nascimento, com 39. Os barcos que estão atrás seguem na briga pelo título, pois em caso de nove regatas completas, cada time pode descartar os dois piores resultados.

”O campeonato está muito equilibrado e nossa estratégia, por também não conhecer muito a raia, é ficar no meio. Isso tem dado certo e estamos contentes por estar em primeiro lugar em um evento tão difícil”, contou o espanhol Damian Borras Camps.

Das duplas com possibilidades reais de ficar com o Isaack’s Trophy, seis são brasileiras, duas espanholas, uma argentina e outra uruguaia.

As regatas finais do Mundial de Snipe 2019 serão disputadas neste sábado, a partir de 11h.

”Fica tudo pra amanhã! Temos que curtir esse momento de chegar no último dia com chances. Não está morto quem peleia”, disse Gustavo Nascimento, que faz dupla com Henrique Haddad.

As regatas de sexta-feira mostraram que a decisão do campeonato será apertada. Na primeira do dia, realizada na Ponta das Canas, com 12 nós de vento leste, a equipe local, formada por Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling venceu. Os espanhóis Damian Borras Camps e Jordi Triay ficaram em segundo.

Campeão mundial em Punta del Este 2001, Alexandre Paradeda sabe que a dupla não pode mais errar, após ter dois resultados ruins nos primeiros dias. Mesmo assim, o velejador acredita que tudo está em aberto. ”Estamos pendurados e nada vai mudar. Não podemos mais errar! Precisamos largar bem e conseguir bons resultados. Está tudo muito parelho”.

Na segunda regata do dia, Juninho de Jesus e Gabriel Borges sobraram e confirmaram o terceiro lugar na classificação geral.

”Nosso plano era ir para água e tirar pontos do primeiro colocado. A gente conseguiu e fica tudo para amanhã, não tem nada certo e vamos pra cima”, completou Gabriel Borges, campeão mundial em 2011.

”Amanhã tem uma previsão complicada, mas temos a missão de ganhar o campeonato. E quem quer ser campeão mundial tem que velejar com qualquer condição”.