São Joaquim : Vitória dos gaúchos Roberto Keller/Marcelo Ritter na UTV SProduction

0
431
Território Motorsport em 1o, 3o e 5o na UTV Super Production (Doni Castilho/DFotos

 

Rovaris/Hoffmann (MT): pódio em SC e, agora, rumo ao Sertões (Cadu Rolim/DFotos

Mais duas duplas da Território Motorsport conquistaram pódio na mesma categoria: Lélio Júnior/Weberth Moreira (GO) fecharam em 3º e Paulo Rovaris/Oscar Hoffmann (MT) em 5º. Essa foi a última prova do Campeonato Brasileiro antes do Rally dos Sertões.  A próxima parada do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country será em Campo Grande, em 24/8, quando terá início a maior prova off-road do país, o Rally dos Sertões e a equipe estará com seis UTVs no grid.

O 2º Rally Caminhos da Neve teve trechos com gelo e temperaturas negativas em São Joaquim (SC) e castigou os competidores. Por outro lado, foram presenteados com uma prova de alto nível técnico com trial, pedras, curvas, trechos sinuosos e estreitos e variações de piso. A Território Motorporst participou da 3ª prova do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country com três UTVs Can-Am Maverick X3, preparados pela equipe, e a três duplas subiram ao pódio. A vitória da categoria Super Production ficou com os gaúchos Roberto Keller/Marcello Ritter #119, em 3º os goianos Lélio Júnior/Weberth Moreira #141 e a dupla do Mato Grosso, Paulo Rovaris/Oscar Hoffmann #117, em 5º.

Após o Rally Caminhos da Neve, Lélio e Weberth encaram o Sertões (Cadu Rolim/DFotos

Aproximadamente 300 quilômetros de roteiro fizeram parte do percurso na Serra Catarinense. No sábado (6), a Especial (trecho cronometrado) teve 156 quilômetros e, neste domingo, 138, e cruzaram as cidades de Urupema, Painel, Urubici e Bom Jardim da Serra.

Os vencedores da Super Production foram os mais rápidos da categoria neste segundo dia e, no sábado, ficaram em 2º, e fecharam a prova, ainda, com o 4º tempo da geral (5h07m47s), mais de 3minutos de vantagem. “Conseguimos alcançar nosso objetivo e garantir o 1º lugar na categoria. Hoje apesar de a Especial ter sido dura, com muitas pedras e curvas vencemos. Já, ontem, se não fosse o pneu furado, que nos custou um tempo para troca, talvez estaríamos brigando com os ponteiros. Mas estamos voltando para casa felizes”, explica Keller, piloto de Santa Cruz do Sul (RS). E o navegador completa que a temperatura negativa atrapalhou um pouco. “Nosso fim de semana foi desafiador e o frio fez parte disso. A organização está de parabéns foram duas Especiais excelentes e o resultado foi muito gratificante, ainda mais porque tiramos 5 minutos que perdemos ontem e vencemos”, afirma Ritter, de Santana do Livramento (RS).

Rovaris/Hoffmann #117 foram os mais rápidos da categoria no sábado (Doni Castilho/DFoto

A dupla de Goiânia garantiu a 3º posição na Super Production (3º no domingo e 4º sábado) e classificou-se entre os Top 10 (5h10m52s) – 27 UTVs participaram da prova. “Como não estamos disputando o Brasileiro, o objetivo era fazer quilometragem e nos divertir e prova foi além da conta, teve de tudo aqui. Para quem está voltando a pilotar, depois de anos navegando, nosso resultado foi bom demais”, diz Lélio que acumula quase 20 anos em competições off-road e tem como foco o Rally dos Sertões. “O rali inteiro foi bem técnico, uma navegação com referências muito próximas e para o Sertões está sendo um treino e tanto. Venho do Regularidade e essa é minha segunda no Cross Country. Mês passado participamos do Rally do Jalapão que foi uma prova completamente diferente desta no Sul, que me ensinou muito e nosso resultado foi bem positivo”, afirma o navegador Weberth.

Território Motorsport em 1o, 3o e 5o na UTV Super Production (Doni Castilho/DFotos

Com duas provas de Cross Country no currículo, a dupla de Sorriso, no Mato Grosso, também elogiou o traçado das Especiais e concluiu com pódio. No sábado, o bom desempenho resultou no 1º tempo da Super Production e, de quebra, a 4ª dupla mais rápida geral. Já, neste domingo, tiveram problemas no Km 88. “Ontem andei bem e hoje vinha num ritmo forte mas tivemos um problema numa curva que nos tirou da prova, mas no geral foi um grande aprendizado. No Jalapão (junho) foi muita areia, já aqui no Sul muita pedra e gostamos bastante. Estamos nos adaptando, pois começamos agora no rali, e nosso terceiro desafio já será o Sertões”, avisa o piloto Rovaris. “A prova foi bem gostosa, sinuosa, com muita serra, trechos rápidos outros travados, somente a temperatura que foi atípica, mas certamente um ótimo treino para o Sertões. Estou gostando demais de competir com o UTV”, finaliza Hoffmann, o navegador.