Sete dicas para aumentar a sua produtividade sem alongar o expediente

0
144
Roberto Vilela – Imagem Daniel Zimmermann


Consultor empresarial e palestrante lista atitudes que são fundamentais para conquistar uma rotina menos atribulada sem abrir mão dos resultados. Organização da agenda e saber dizer não estão entre elas
Ter a sensação de que nunca conseguirá zerar o checklist é cada vez mais comum no mercado de trabalho. A impressão de estar constantemente sobrecarregado não afeta somente a produtividade, como também a saúde dos profissionais. Só no Brasil, 30% deles já sofrem da Síndrome de Bournout, caracterizada pelo cansaço e estresse excessivos no trabalho, de acordo com a International Stress Management Association (Isma).
Neste contexto, adotar algumas atitudes para melhorar a produtividade sem ter que alongar as horas diárias de trabalho não é apenas questão de organização, mas também de saúde, aponta o consultor empresarial e palestrante, Roberto Vilela. O executivo, que atua com dezenas de companhias brasileiras, acompanha de perto a rotina de centenas de profissionais e listou sete ações para performar no trabalho:
1 – Comece o dia revisando sua agenda
“Essa é uma prática que pouca gente adota e que é essencial para garantir produtividade. E vale também uma revisão semanal, para planejar a rotina dos próximos dias. Quando você sabe o que precisa fazer nas próximas horas, quais reuniões terá, e se vai precisar se deslocar, consegue programar melhor as tarefas, eliminar o que não é essencial e priorizar as demandas mais urgentes”, destaca Roberto.

2 – Evite reuniões desnecessárias
Para o consultor, este é um erro que precisa, cada vez mais, ser combatido. “Muitas demandas podem ser alinhadas e resolvidas através de um e-mail ou uma ligação telefônica. Adote esta prática na sua agenda e evite perder horas que não te levarão a nenhum resultado. E quando marcar uma reunião, tenha uma pauta bem definida para evitar que este momento se alongue mais do que o necessário”, aconselha.

3 – Desenvolva sua inteligência emocional
Saber priorizar, receber críticas, entender que nem sempre as coisas saem conforme planejado. Tudo isso, de acordo com Roberto, faz a diferença na rotina do profissional. “Nem sempre é fácil desenvolver a inteligência emocional e contar com apoio de especialistas é um diferencial importante. O acúmulo de funções e tarefas pode até mesmo apoiar no desenvolvimento de transtornos como o Burnout. Ser produtivo significa também saber lidar com as dificuldades da carreira e não deixá-las prejudicar a performance em novas atribuições”, comenta.

4 – Tenha metas bem definidas
“Ninguém é produtivo se não tiver objetivos claros. Um dos grandes problemas da improdutividade é a falta de foco. Por isso, revise suas metas e, a partir daí, defina as ações que terá de realizar para cumpri-las. Isso trará clareza à rotina e facilitará a organização das demandas diárias”, indica o consultor.

5 – Solicite feedbacks
Roberto Vilela lembra que não é apenas o líder que deve tomar a iniciativa em conversas de alinhamento. Sempre que o profissional se sentir inseguro quanto aos resultados ou acreditar que não está entregando o que deve, precisar conversar com a liderança direta. “Ter este alinhamento de rota evita que você fique meses trabalhando sem entregar o que precisa simplesmente porque houve falha na comunicação”, diz.

6 – Saiba dizer não
Nem sempre haverá espaço na agenda para novas entregas – e está tudo bem, desde que haja transparência. Saber dizer não é sinal de inteligência emocional e evita uma série de problemas, como o atraso nas demandas. Se a rotina não permite assumir novos compromissos, o indicado pelo consultor é uma conversa franca com o time e lideranças para evitar acúmulo de tarefas.

7 – Finalize o expediente organizando os compromissos do dia seguinte
“Antes de ir pra casa, revise as atividades do próximo dia. Crie um checklist com o que terá de realizar, colocando primeiramente as questões mais urgentes e mais complicadas de serem realizadas. Assim, já na chegada você saberá o que fazer, não perde muito tempo se organizando e terá uma visão clara daquilo que precisa assumir. Concluir as tarefas mais difíceis primeiro também ajuda a deixar o dia mais produtivo, já que mais ao fim do expediente costumamos não render tanto quanto nas primeiras horas”, finaliza Roberto.
O consultor – Roberto Vilela, é especialista nas áreas de gestão e estratégias comerciais. Atua em todo o Brasil com clientes de médio e grande porte, com serviços de consultoria comercial, treinamentos vivenciais e palestras. É também autor do livro Em Busca do Ritmo Perfeito, em que traça um paralelo entre as lições que vivenciou no mundo das corridas e o dia a dia nos negócios.
Fonte: Sabrina Hoffmann sabrina@trevocomunica.com