Comitiva de empresários catarinenses prospecta novos negócios no Panamá

0
417

slide1Delegação formada por 20 empresários catarinenses embarca nesta sexta-feira (14) para um dos destinos mais cobiçados do mundo para os setores atacadista, varejista, têxtil, construção, tecnologia e serviço. A Missão Empresarial Panamá, liderada pela Fecomércio SC, com apoio do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Santa Catarina (Sindaesc), prevê até a próxima quinta-feira (20) um tour de negócios em um dos países mais prósperos da América Central.
A combinação de custo atrativo, mix de produtos diversificados, localização geográfica estratégica e logística faz do destino um dos principais polos comercias do mundo.
“O grupo terá consultoria in loco na Zona Livre Cólon, com acompanhamento profissional de despachante aduaneiro para orientar nas transações comerciais e no processo logístico para cada tipo de mercadoria. É possível compartilhar contêineres com diferentes itens, viabilizando o negócio para as micro e pequenas empresas, que representam cerca de 97,2% da economia catarinense”, afirma o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, que está à frente da Missão.
Liderados pela Fecomércio SC, o time de empresários embarcou nesta sexta-feira (14) em Florianópolis rumo ao Panamá para missão técnica na maior zona franca das Américas.
Até quinta-feira (20), a delegação pretende prospectar oportunidades de negócios e ampliar o leque de fornecedores internacionais na Zona Livre Cólon, a maior do hemisfério ocidental e a segunda maior do mundo.
A comitiva fará ainda visita ao Canal de Panamá, nas eclusas Miraflores e Pedro Miguel, participará de jantar com a embaixada do Brasil no Panamá e terá reunião com o escritório de advocacia Sucre/Arias/Reyes, renomado pela expertise nos processos de abertura de empresas em solo panamenho.
Na semana passada, os empresários participaram de uma reunião preparatória com técnicos especializados nas áreas contábil, cambial e de despacho aduaneiro para esclarecimentos sobre os processos de importação e os benefícios fiscais. Na volta também será prestada assistência para os produtos importados.