Volvo Ocean Race – Itajaí:cidades-sede do evento terão bases das equipes

0
515

vor

As cidades-sede do evento terão bases das equipes, com a parte de montagem,  local para atividades de parceiros e integração entre os atletas.  Além do estaleiro naval itinerante,  os espaços das equipes poderão ser visitados pelo público. Itajaí é uma das cidades-sede – sendo a única parada da regata volta ao mundo na América do Sul.

“Nós estamos tentando trazer cada vez mais os fãs para dentro da regata.  Queremos que eles possam ter uma ideia de o que realmente acontece lá”, disse Richard Mason, Diretor de Operações. “As bases são para as equipes, e seus parceiros, mas também são uma interface aberta para o público.”

O objetivo é limitar os custos e complexidades operacionais para as equipes.  As novas bases serão montadas pela Volvo Ocean Race fazendo com que os times se concentrem na parte esportiva.

“Eu me lembro quando era criança e a regata visitou Auckland, minha cidade natal. Fui conhecer Sir Peter Blake, que me deu o leme do seu barco. Na hora senti que isso iria fazer da minha vida. ”

Os boxes das equipes ficarão na Vila da Regata e,  além da vantagem de trazer os fãs mais próximos à ação na costa, o novo projeto facilita o transporte para a água, economizando espaço valioso e tempo que o evento viaja ao redor do planeta.

 

“Na Volvo Ocean Race o timing é tudo. A capacidade de construir e desmontar estas bases rapidamente é vital”, disse Quérine van Osch, diretora da Volvo Ocean Race. “Estamos sempre buscando a inovação em tudo o que fazemos, e esta solução é incrível. Vamos  reduzir espaço em até 60%. “