Brasileiro Joca Signorini é treinador do velejador grego Giannis Mitakis nas Olimpiadas Rio 2016

0
134

joca 1

 

” Eu comecei a velejar com uns 7 anos de idade, com meu tio e meu primo em um veleiro de cruzeiro. Com 10 anos comecei a competir na classe Optimist. A partir daí não pensava mais em outra coisa… Me formei em engenharia mecânica em 2001 na PUC-Rio e durante a faculdade eu me dedicava muito a vela também. Eu velejava na classe Laser contra o Robert Scheidt, que na época era campeão olímpico e o melhor do mundo na classe. No Laser fui Campeão Sul-Americano em 2000 e 5 vezes vice-campeão Brasileiro. Em 2002, eu mudei para a classe Finn e consegui um bom apoio para me preparar para as Olímpiadas de Atenas 2004. Consegui alguns bons resultados no circuito mundial durante a preparação para Atenas e após terminar as olimpíadas em 10º lugar, recebi o convite do Torben para fazer parte da equipe do Brasil 1. Quando não estou na base de treinos da equipe Telefonica em Sanxenxo, na Espanha, moro em Estocolmo, Suécia com minha noiva. Ela e sueca”, afirma Joca com toda letras de seus teclado de notebook direto da base em Sanxenxo.

   Sua Volvo Ocean Race de estreia veio em 2005 a bordo do “Brasil 1”, junto com Torben Grael, com quem ele preparou mais uma rodada do projeto do mundo para a edição ninho da corrida, colocando seu treinamento olímpico para os Jogos de Pequim em 2008 para um lado. “Joca”  na edição 2011/2012 foi o único tripulante brasileiro – participante da regata Volvo Ocean Race – a bordo “Telefónica”.

      “O fato de termos vencido a corrida uma vez traz a experiência para a equipe sobre a preparação, mas, no fundo, não muda nada. Você entra em um projeto que você precisa saber qual é a meta e o trabalho da melhor maneira possível para alcançá-lo “, avisa o experiente velejador.

 

O velejador olímpico Joca Signorini participante de quatro Volvo Ocean Race até o momento está fora da próxima edição. Joca concedeu está entrevista ao   Regata News.

 

Regata News – Por onde anda Joca Signorini, brasileiro participante de quatro Volvo Ocean Race?

Joca Signorini – – Desde o fim da última Volvo, tenho feito parte da equipe do barco americano “Rambler 88” (Sofisticado Maxi de regata – 88 pés). O barco foi desenhado pelo argentino Juan K e foi para a água em 2015. (Mesmo desenhista dos VO70 ABN´s, Ericssons e Telefonica e Groupama). No ano passado (2015) as principais regatas que corremos foram: Transatlantic Race (Newport à Inglaterra); Fastnet Race; Midlle Sea race e a Sydney-Hobart. Este ano corremos a Volcano Race (batemos o recorde e vencemos no tempo corrigido) em maio e acabamos de repetir estes resultados na Round Ireland race (regata ao redor da Irlanda). O calendário deste ano ainda inclui a regata Palermo-Monte Carlo; O Mundial de Maxi; A Midlle Sea Race e a Regata transatlântica entre as Ilhas canárias e Santa Helena (no caribe). Na verdade depois da experiência de treinador na equipe SCA, voltei a estar à bordo e tenho feito muitas regatas, principalmente as regatas Oceânicas tradicionais do calendário internacional. O Rambler 88 é uma máquina de regata e muito parecido com os VO70 (veleiros utilizados nas edições de 2005 à 2012 na Volvo Ocean Race), porém 18 pés maior….

No ano passado também corri a Santos-Rio e o Circuito Rio no Soto 40 Pajero (vencemos o circuito Rio) e no início deste ano corri a Caribbean 600 no Mini Maxi 72, Jethou.

Mas também voltei à função de treinador, desta vez nas classes olímpicas. Desde o fim de fevereiro, tenho treinado e acompanhado nas regatas do circuito Olímpico, o velejador grego Giannis Mitakis, representante na classe Finn da Grécia no Rio 2016. Já fazia muito tempo que eu estava longe das classes Olímpicas e tem sido muito bacana estar de volta. Foi também uma oportunidade boa para estar presente no Rio durante as Olimpíadas, apesar de estar utilizando o uniforme grego… 🙂 Ele conseguiu bons resultados este ano, como o 6º lugar no Campeonato Mundial e na World Cup de Palma. Vamos ver como vai nos Jogos.

Regata News – Perspectivas para participar da Volvo Ocean Race

 Joca Signorini – – Quanto à minhas perspectiva para a próxima volvo, na verdade não tenho tido muitas informações sobre a regata, além da inclusão de alguns novos portos e etapas… A maioria dos barcos (se não todos), devem ser os mesmos barcos da edição passada (VO65). Espero que eles aguentem o tranco… Algumas etapas devem ser bem duras, principalmente a nova etapa desde Hong Kong à Itajaí. Imagino que esta etapa dure pelo menos uns 45 dias….