Sereias brasileiras enfrentam as melhores do mundo no ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

0
41
bodyboarding

Etapa feminina do Circuito Mundial de Bodyboarding começa neste sábado (20). Categoria profissional terá 39 atletas, entre as quais 23 do Brasil, com destaque para quatro bodyboarders entre as top 10 do ranking mundial

A competição é no Brasil, em Serra, no Espírito Santo, cidade sinônimo de bodyboarding. E as atletas brasileiras aparecem entre os destaques da categoria Profissional, em busca do título da edição 2024. O ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro, etapa feminina do Circuito Mundial, movimentará a praia de Jacaraípe a partir deste sábado (20) e até o próximo dia 27, com expectativa de muito equilíbrio e alto nível técnico nas baterias ao longo do campeonato.

Serão 39 bodyboarders na categoria Profissional, entre as quais 23 do País, as sereias brasileiras na disputa por vitórias e pelo título. Quatro delas aparecem entre as top 10 do ranking mundial: três capixabas, Luna Hardman (número 2), Maíra Viana (3) e Maylla Venturin (5), e a paranaense Francis Aoto (9). Outro destaque é a carioca radicada no Havaí, Dani Freitas, tricampeã mundial na década de 90. 

Neymara Carvalho, pentacampeã mundial de bobydboarding e organizadora do evento, número 15 do mundo, está entre as inscritas na categoria Profissional e destaca o alto nível técnico da etapa, com bodyboarders de seis países e a presença da melhor atleta do mundo, a japonesa Sari Ohhara, que vai em busca do bicampeonato – campeã Profissional da edição 2023.

“A expectativa é de muita disputa e baterias de alto nível técnico, com brasileiras e estrangeiras buscando as vitórias e o título. Além das brasileiras, teremos 6 atletas de Portugal, 5 do Japão, 3 do Chile, 1 da França e 1 do Peru. E quem ganha com isso é o bodyboarding feminino”, afirma Neymara.

Além da Profissional, o ArcelorMittal Wahine Bodyboarding terá disputas válidas pelo título mundial na Pro Junior e Master Woman, e as categorias Open (Amador) e PCD (mastectomizadas, amputadas e deficientes visuais) – voltadas para inclusão e fomento. Paralelamente às competições, serão programadas diferentes atividades, como passeio por pontos turísticos, ações voltadas para música e cultura, entre muitas atrações. A premiação total é de 37 mil dólares (R$ 190 mil).

O ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro O projeto idealizado por Neymara surgiu em 2021. “Wahine”, que significa mulher na língua havaiana, evidencia o resgate da conexão com os povos indígenas das ilhas do Havaí e inspira o evento. Foi em águas havaianas que a atleta venceu uma das mais acirradas disputas do Mundial, na Praia de Pipeline, sendo campeã em 2006 e 2011.

Programação do ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro 2024
19/04 – 9h – Coletiva de imprensa – Arcelor; 14h – Passeio Turístico das atletas.
20/04 – 8h às 10h – Aulão Social – Praia de Carapebus; 15h – Abertura Oficial e Credenciamento – Praia do Solemar.
21/04 -7h – Início das Competições (Provável Finais e Entrega das Premiações das Categorias PCDs)
27/04 -14h às 16h – Entrega de Premiações; 19h – Coquetel de Encerramento

Obs.: do dia 21 ao dia 27, o evento estará no período de janela, observando as melhores circunstâncias do mar para as competições, sendo que nesse período serão 5 dias de competição e 2 dias off.

O Wahine Bodyboarding Pro 2024 tem patrocínio máster da ArcelorMittal, do Governo do Estado do Espírito Santo por meio da Lei de Incentivo ao Esporte Capixaba, e da Prefeitura Municipal da Serra, com apoio de Coroa. Realização do Instituto Neymara Carvalho e da IBC.

Mais informações:
Instagram : @wahinebbpro

No ES: Lúcia Marins – luciammarins@gmail.com – 27 99943-8246

Foto: Wahine Bodyboarding Pro / Divulgação