De Peito Aberto promove educação ambiental e esportiva para crianças da Amazônia

0
103

Promovido e realizado pela instituição social De Peito Aberto por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, com o patrocínio de grandes empresas e apoio de prefeituras da região, o “Esporte na Cidade” vem transformando a realidade de crianças e adolescentes de  comunidades da região Amazônica. Com quase 15 anos de atuação, a iniciativa já beneficiou mais de 5 mil crianças e adolescentes em cidades do estado do Pará. 

Na região, o projeto Esporte na Cidade promove atividades e apresentações em escolas públicas e espaços esportivos para a iniciação de crianças em esportes como basquete,  vôlei, futebol, entre outras modalidades. Terra Santa, Porto Trombetas (comunidades quilombolas de Moura e Boa Vista), Faro são algumas das cidades beneficiadas pelo projeto que atende mais de 500 crianças por ano. 

No projeto, também são realizadas palestras sobre a preservação do meio ambiente, além de oficinas temáticas voltadas para a sustentabilidade, como a prática de reutilização de materiais. A palestra “Como está o ar que respiro?”, com a participação do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Jonas Pessoa, está marcada para o dia 28 de novembro.  A apresentação será no Ginásio Braúlio Nelson da Conceição, em Terra Santa. 

Para as iniciativas, a De Peito Aberto conta com empresas que buscam práticas com foco no ESG, principalmente no que diz respeito ao Social. Mineração Rio do Norte, Bayer e White Martins são as empresas que patrocinam as atividades na região.

Em Terra Santa, o Esporte na Cidade desenvolve atividades no município desde 2010. Na atual edição, são ofertadas aulas gratuitas de iniciação esportiva (basquete, handebol, futsal e voleibol) no Ginásio Bráulio Nelson da Conceição. Agora em maio, o ginásio foi palco do Festival de Handebol para meninas e meninos do projeto das categorias sub-13, sub-15 e sub-16.

“Para 2024, queremos ampliar o número de crianças inseridas no projeto. Para isso, estamos abertos a receber empresas que apoiem a iniciativa e colaborem com a transformação social que o “Esporte na Cidade” vem fazendo na região”, explica o diretor e co-fundador da De Peito Aberto, Wenceslau Madeira. 

Além do Esporte na Cidade, a instituição tem outros projetos espalhados pelo Brasil. Minas Gerais, Bahia e Pará são os estados atendidos pela instituição, que nos próximos anos pretende ampliar sua atuação pelo Brasil. A De Peito Aberto possui mais de 100 colaboradores distribuídos entre os escritórios de Minas Gerais (Belo Horizonte), Bahia (Lauro de Freitas) e Pará (Barcarena).  As inscrições para os projetos da De Peito Aberto são divulgadas nas redes sociais e no site da instituição. 

Sobre a De Peito Aberto

A De Peito Aberto (DPA) é uma organização social criada com o objetivo de contribuir para o esporte, educação, saúde e cultura para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica ao redor de todo o país. A instituição se destaca pela experiência em planejar e executar projetos em parceria com gestores públicos e privados, tendo como principal diferencial a excelência pedagógica e metodológica oferecida às pessoas impactadas pelas iniciativas.  

Com mais de 17 de história, a instituição idealizada por atletas e entusiastas do esporte já beneficiou mais de 50 mil crianças e adolescentes. Esporte na Cidade, Oportunidade Através do Esporte, Educar com Cultura, Superação, Educa Surf, Educa Skate, Breaking Olímpico e Esporte na Cidade Norte e Nordeste são alguns dos projetos realizados pela instituição via Lei Federal de Incentivo ao Esporte e com o apoio de parceiros privados. 

A DPA possui também conhecimento em projetos com verba direta. É o caso do Trilhando Caminhos, que beneficia crianças, jovens e adultos no município de Barcarena, no Pará. A iniciativa conta com aporte da Hydro.  

Em 2021, o projeto Esporte na Cidade – Núcleo Salvador foi um dos vencedores do Prêmio de Serviço Público das Nações Unidas 2021, na categoria “Promoção de serviços públicos com perspectivas de gênero para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)”.