Brasil enfrentará Polônia, Lituânia e Tahiti na Copa do Mundo de Vela

0
80

Oitavas-de-final da SSL Gold Cup começam nesta terça-feira (21) nas Ilhas Canárias, na Espanha

A Seleção Brasileira de Vela conheceu seus adversários nas oitavas-de-final da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo da modalidade, que é disputada em Gran Canárias, na Espanha. O time liderado por Robert Scheidt enfrentará a Polônia, a Lituânia e o Tahiti, os dois últimos vieram das eliminatórias concluídas neste domingo (19).

A partir de terça-feira (21), o SSL Team Brasil tentará se classificar entre os dois primeiros do grupo para avançar às quartas. Serão quatro regatas ao todo, uma por dia, e todas as nações com barcos rigorosamente iguais! Quem somar mais pontos passa de fase. A decisão do título inédito será em 3 de dezembro.

Os outros três grupos terão equipes sul-americanas como a Argentina, que enfrentará  EUA, Hungria e Malásia; e o Chile, na chave de Suíça, Noruega e África do Sul. Os portugueses terão pela frente Suécia, França e Eslovênia.

”Temos alguns integrantes novos na equipe e nosso objetivo é melhorar dia-a-dia. Nós e a Polônia vamos entrar um pouco mais frios, mas nosso time é muito bom. Temos confiança de que vamos fazer boas regatas, mesmo sabendo que os adversários velejaram, pelo menos oito regatas com o barco”, disse Robert Scheidt, que lidera a chamada Brazilian Storm, como a equipe verde e amarela é chamada na SSL Gold Cup.

Os times que vieram das eliminatórias, segundo os brasileiros, podem ter uma vantagem nas disputas, pois estão mais treinados e com timing de manobra. As seleções que foram avançando têm rankings menores, diferente do Brasil que está entre os melhores do mundo.

Um exemplo de superação foi a equipe do Chile. Em 2021, o barco conseguiu vaga para as finais nas regatas disputadas em Grandson, na Suíça. Já nas Ilhas Canárias, os chilenos tiveram a sorte de entrar como os melhores terceiros colocados e na última eliminatória ganharam a vaga nas oitavas.

”Quase ficamos de fora na primeira fase e agora conseguimos avançar. Temos uma pequena vantagem por ter mais tempo com o barco, mas sabemos que as regatas ficarão cada vez mais difíceis”, contou Pablo Lorca, líder do barco chileno.

As regatas são disputadas no Real Club Náutico de Gran Canaria, na Espanha, e podem ser acompanhadas no site https://www.youtube.com/@Starsailors. As disputas têm início às 9h do Brasil.

A Copa do Mundo da Vela reúne as melhores nações do mundo em disputas eliminatórias. A tripulação de Robert Scheidt terá nomes de peso da vela nacional como a bicampeã olímpica Martine Grael e os campeões mundiais de Snipe Gabriel Kieling e Gabriel Borges, além do velejador André Fonseca Bochecha, que fez três voltas ao mundo. Vestem a camiseta verde e amarela também Henry Boening, Juninho de Jesus, Mário Tinoco e Alfredo Rovere.

As novidades em relação à última convocação para os treinos da Suíça em 2022 são as entradas de Pedro Trouche, Gabriel Kieling e Henrique Gomes. O atleta olímpico Joca Signorini fará uma cirurgia e não poderá fazer parte do time como tático, função que será assumida por Martine Grael.

Com semelhança das principais Copas do Mundo em outros esportes, a SSL Gold Cup será um evento de igualdade de oportunidades com barcos SSL47. O barco brasileiro ganhou em 2022 o patrocínio da Sertrading, uma das maiores empresas de comércio exterior do país, e da Subsea 7 S.A., que apoiarão o time. Além da marca de mochilas e equipamentos para atividades outdoor Allcatrazes.

A união entre Sertrading e Subsea 7 S.A com a Seleção Brasileira de Vela foi idealizada por Bruno Prada, companheiro de Robert Scheidt nas medalhas de Pequim 2008 e Londres 2012, e CEO do barco brasileiro.

Sobre a SSL Gold Cup

A SSL Gold Cup reúne desde seu início 56 nações entre os membros da World Sailing para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico em que a corrida pela tecnologia pode atrapalhar a corrida pela glória, a SSL busca uma competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda, e os campeões se tornam heróis inspiradores de novas gerações. A SSL é um evento especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são disputadas com flotilhas de quatro barcos em cada, até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da Grande Final será coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL criou um formato inovador. E os fogos de artifício ao final do evento prometem dar um desfecho dramático para esta incrível competição global.

Mais informações em https://goldcup.starsailors.com/

Foto: @onboardsports360