Ilha Reunião é a primeira stopover da Volta ao Mundo Globe40

0
101

A Ilha da Reunião foi confirmada como a primeira stopover da Globe40 2005/26. A regata de volta ao mundo dos Class40 vai para a sua segunda edição e espera atrair mais de 15 duplas internacionais.

A área urbana do Territoire de L’Ouest receberá os velejadores vindos do Oceano Índico. Pela primeira vez, a ilha francesa se junta a um clube bastante especial de destinos internacionais importantes para a regata oceânica, seguindo os passos de Lorient, Auckland, Polinésia e Brasil na edição anterior.

No escopo geral do percurso delineado no Aviso de Regata publicado em 1º de setembro, o destino no Oceano Índico sediará a segunda perna do evento, após uma longa perna no Atlântico.

Expectativa de uma regata de 35 dias no mar e 7.200 milhas náuticas como foi em 2022 ao longo do percurso Cabo Verde até a Ilha Maurício. Pelo caminho, os velejadores experimentarão a primeira perna no hemisfério sul e contornarão o primeiro dos 3 cabos lendários, o Cabo da Boa Esperança.

A principal diferença em termos náuticos será relacionada à estação, já que esta 2ª edição da GLOBE40 partirá da Europa 2 meses após a primeira. ”Isso permitirá que a flotilha contorne a temida ponta sul da África nas condições mais favoráveis da primavera tardia, em princípio, com chegada programada para o final de outubro e os líderes completando a perna em cerca de 3 semanas.”

”Após o prólogo em Lorient, a Partida Oficial e a 1ª perna no Atlântico, esta segunda perna será o primeiro confronto oceânico sério para os velejadores, com a passagem do Equador, a circunavegação da Alta de Santa Helena e uma descida até 34° Sul para negociar o Cabo da Boa Esperança, antes de subir pela costa leste da África, deixando Madagascar a oeste”.

”Como tal, é uma introdução muito atraente às pernas épicas que aguardam os competidores no Oceano Índico e no Pacífico”, explicou Manfred Ramspacher, organizador do evento.

Após oficializar o prólogo e a chegada em Lorient, na França, além de uma parada na Ilha da Reunião, discussões estão bem encaminhadas em diversos continentes para as outras pernas, com mais locais a serem anunciados à medida que os detalhes forem finalizados.

Em termos esportivos, foram adquiridos quatro Class40, e a venda de um quinto está em andamento com o objetivo de participar do evento.

A edição anterior vencida pelos holandeses do Sec Hayai teve 34.000 milhas náuticas e parou em locais icônicos da modalidade oceano como Auckland (Nova Zelândia) e Recife (PE).

A organização já divulgou um Aviso de Regata e confirmou que o angolano radicado no Brasil, José Guilherme Caldas, está na pré-inscrição com seu Mussulo 40.

O percurso deve levar 150 dias no mar para o primeiro classificado e as duplas se misturam entre amadores e profissionais. Haverá também uma ênfase na presença de mulheres.