Velejadores do Kiteboard Bidirecional e freestyle animam Copa Internacional de Kitesurf Araruama

0
136

Jovem de 16 anos dominou regatas neste sábado (26), na Praia da Pontinha do Outeiro (RJ)

A Copa Internacional de Kitesurf de Araruama chegou na reta final neste sábado (26). O público da Praia da Pontinha do Outeiro acompanhou de perto as regatas do Kiteboard Bidirecional, com chegadas próximo da areia. O jovem de 16 anos Jorge Ioshuá foi o nome da tarde liderando a flotilha.

Com fãs, familiares e velejadores na praia, os atletas do Kiteboard encararam quatro regatas no frio e chuva na raia de Araruama. O vento acima de 12 nós favoreceu para regatas acirradas, mas com domínio de Ioshuá, que venceu três disputas.

Ioshuá também foi o primeiro na prova freestyle amadora, em que os atletas possuem o direito de fazer uma manobra sendo julgada por três juízes e garantir classificação para competir com os profissionais.

“Foi muito difícil velejar por conta da forte concorrência. Todos  atletas estavam colados e pouco espaço entre as boias. Mas feliz que consegui liderar o dia”, explicou, Jorge Ioshuá.

“É muito complicado direcionar o Kite com o vento forte por conta da pressão. Caí em determinado momento do percurso, mas me recuperei próximo da chegada. Acredito que fui bem graças às técnicas que meu pai e amigos ensinaram”, finalizou.

O jovem garantiu vaga para disputar com referências da modalidade, como Carlos Mario Bebê, tetracampeão mundial, hexa campeão brasileiro e campeão Sul-Americano.

“É muito bom ver jovens fazendo freestyle! Principalmente nessas condições de vento frio e água gelada. Já competi na Alemanha e foi um grande desafio. Acredito que a competição aqui em Araruama irá formar ótimos atletas”, disse Carlos Bebê, atleta do Freestyle.

Neste domingo (27), a CBVela Confederação Brasileira de Vela organizará as últimas provas. A expectativa é de frio e com rajadas de vento em Araruama, no Rio de Janeiro.

Apoio à Vela Jovem

A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela – CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.

O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).

O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Foto: Caio Souza – On Board Sports